Cultura e Lazer

Música é a grande vencedora da Ordem do Mérito carioca

Criada este ano, a condecoração foi entregue a trezes personalidades e instituições. Pelo menos sete delas estão diretamente ligadas à música

15 de novembro de 2018
Ordem do Mérito Cultural Carioca

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
Em pé: primeira-dama Silvia Jane Crivella. Sentados: secretários Paulo Messina (Casa Civil) e Nilcemar Nogueira (Cultura). (Foto: Divulgação)
Em pé: primeira-dama Silvia Jane Crivella. Sentados: secretários Paulo Messina (Casa Civil) e Nilcemar Nogueira (Cultura). (Foto: Divulgação)

Merecidíssimo. Foi a música, com os muitos tons que moldaram a alma carioca ao longo dos séculos, a grande estrela da Ordem do Mérito Cultural Carioca. Criada este ano pela Prefeitura do Rio, a condecoração foi entregue a 13 personalidades e instituições. Pelo menos sete delas estão diretamente ligadas à música.

A Ordem foi entregue nesta quarta-feira pela primeira-dama, Silvia Jane Crivella, e pelos secretários Paulo Messina (Casa Civil) e Nilcemar Nogueira (Cultura). A solenidade foi no Palácio da Cidade, em Botafogo. Os premiados se destacaram por contribuições relevantes à cultura da cidade. O Porto Maravilha foi honrosamente representado pelo Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) pelo trabalho heroico de memória, pesquisa e preservação do patrimônio material africano e afro-brasileiro.

– Essa medalha não é só um parabéns. É a cidade do Rio de Janeiro dizendo a vocês: ‘muito obrigado’. Não é segredo para ninguém o desafio fiscal e a crise financeira que nós enfrentamos, e é nessa hora que vocês brilham – disse o secretário Messina.

Primeira-dama Silvia Jane Crivella e a secretária Nilcemar Nogueira (Cultura) entregam prêmio (Foto: Divulgação)
Primeira-dama Silvia Jane Crivella e a secretária Nilcemar Nogueira (Cultura) entregam prêmio (Foto: Divulgação)

A primeira-dama destacou que a Cultura “unifica a cidade, unifica as pessoas”. A secretária Nilcemar Nogueira, por sua vez, também lembrou os esforços para superar os efeitos da crise financeira. “Vivemos um momento muito árduo. Se nos falta recursos para o impacto que desejamos provocar na sociedade, temos o maior recurso, que é ser o humano”, declarou.

A população fez 500 indicações pelo site ordemdomeritoculturalcarioca.rio entre 5 e 26 de outubro. O grupo foi selecionado por uma comissão formada pela secretária Nilcemar, pela atriz Camila Amado, pelo produtor cultural Junior Perim e por Elisabeth Manja, representante do Conselho Municipal de Cultura.

A solenidade contou com apresentação da bailarina Ana Botafogo e da porta-bandeira da Portela, Lucinha Nobre. A festa teve ainda a pianista Maíra Freitas.

Ordem do Mérito Cultural Carioca
Ordem do Mérito Cultural Carioca

Mais sobre a medalha

A Medalha São Sebastião do Rio de Janeiro da Ordem do Mérito Cultural Carioca foi criada pelo IED – Instituto Europeu de Design, por meio de um concurso interno. A imagem busca sintetizar a beleza natural e a arquitetônica da cidade. A moldura é inspirada nos Arcos da Lapa, aqueduto histórico e símbolo da vida boêmia carioca, onde a atividade cultural é pulsante.

No centro da medalha está o Pão de Açúcar, obra de arte da natureza. A composição equilibrada entre o Morro do Pão de Açúcar, o Morro da Urca e o Morro da Babilônia é complementada pelo espelho d’água da Baía de Guanabara.

Os condecorados de 2018

Museu do Samba – Instituição pioneira na preservação do samba carioca, com 17 anos de atuação em prol da memória e da difusão dessa importante matriz cultural da cidade.

João Donato – Compositor e pianista, considerado precursor da Bossa Nova. Ao longo de 70 anos de carreira, tem sido um renovador da música brasileira, influenciando músicas pelo mundo afora.

Luciana Rabello – Cavaquinista e compositora brasileira, desde 1976 trabalhou em prol da divulgação do choro. É uma das criadoras do projeto Escola Portátil de Música e preside atualmente o Instituto Casa do Choro.

Banca “A cena muda” – A banca de revista, localizada em Ipanema, ajuda a preservar a memória cultural da cidade. Especializada em revistas antigas, fornece informação e orientação a quem quer conhecer a cidade e seus personagens.

Jessé Andarilho – Escritor e agitador cultural, é grande incentivador da leitura entre jovens da periferia da cidade, realizando palestras em escolas e espaços de cultura.

Edelzuita de Lourdes Santos de Oliveira – Ela chegou ao Rio de Janeiro há 50 anos e luta pela preservação da cultura afro-brasileira e em defesa das tradições do povo negro da cidade.

 

Parede do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos
Parede do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos

Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) – Importante museu de memória, pesquisa e preservação do patrimônio material africano e afro-brasileiro, criado em 2005.

Ponto Cine – Primeira sala popular de cinema digital no Brasil. Tem compromisso com a cultura e com o cinema genuinamente brasileiro. Localizado em Guadalupe, bairro da Zona Norte, o projeto tem modificado a vida dos moradores do lugar, pelo sentimento de autoestima e pertencimento.

Paulão 7 Cordas – Uma das figuras mais representativas do samba carioca, o violinista, arranjador e produtor cultural é uma referência no resgate de nomes tradicionais do gênero.

Tia Maria do Jongo – Aos 97 anos, é uma das principais responsáveis pela permanência e transmissão do jongo no morro onde nasceu, fundando ali o Grupo Jongo da Serrinha, em que atua até hoje.

Música no Museu – Série que realiza concertos gratuitos em vários espaços de cidades brasileiras. A rigorosa seleção de artistas e programas e a oportunidade a músicos brasileiros levou a série, iniciada em 1997, a internacionalizar-se, levando a música brasileira para fora de nossas fronteiras.

Mestre Manoel Dionísio – Com 60 anos de dedicação à dança, é um grande incentivador da preservação da simbologia do casal de mestre-sala e porta-bandeira, figuras emblemáticas das escolas de samba.

As Marias da Graça – Com 27 anos de atuação na área da palhaçaria feminina, o grupo foi pioneiro na abertura de espaço para mulheres em uma profissão antes restrita ao universo masculino.

Compartilhe essa notícia em sua rede social: