Operação contra ferros-velhos suspeitos | Diário do Porto


Segurança

Operação contra ferros-velhos suspeitos

Após cobrança da imprensa, Prefeitura faz ação contra os ferros-velhos do Centro que receptam material roubado ou sem origem comprovada

23 de setembro de 2021

Agentes da Secretaria de Ordem Pública apreendem materiais de origem suspeita em ferro-velho do Centro (divulgação/Prefeitura RJ)

Compartilhe essa notícia:


Dias atrás, o DIÁRIO DO PORTO publicou um editorial cobrando ação das autoridades públicas contra ferros-velhos  e postos de reciclagem suspeitos de comprar materiais roubados ou de origem não comprovada: (https://diariodoporto.com.br/o-furto-fiacao-eletrica-e-o-vexame-da-forcas-de-seguranca/)

Reforçamos que o texto se refere apenas àqueles suspeitos ou que cometem crimes. O editorial foi motivado por uma reportagem do RJ1 que foi até esses locais mostrar onde estão e como agem. Se até a imprensa os encontrou, por que a Polícia e a Prefeitura, não? Esse era o mote da nossa crítica. Pois hoje encontraram.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) realizou nesta quinta-feira (23/09) uma operação para coibir ilegalidades em ferros-velhos da região central. Durante a ação, dois homens foram conduzidos para a delegacia após serem flagrados com material suspeito de ter sido furtado, como fios e cobres. Além disso, o alvará de funcionamento não permitia a atuação com os itens apreendidos.


LEIA TAMBÉM:

Vem aí a nova Saara

Coalizão Rio faz fórum de debates na Região Serrana

Rio desperdiça R$ 1 bi em resíduos recicláveis


Com o auxílio da Polícia Militar, foi feita a apreensão de 1,2 tonelada de fios, 180 kg de cobre e uma caixa contendo mais de 600 cápsulas deflagradas de diferentes calibres no estabelecimento localizado na Rua Leandro Martins. O material foi levado para a 4ª DP (Centro). Duas ligações clandestinas de água e energia elétrica foram cortadas pela Cedae e pela Light. Quatro estabelecimentos foram fiscalizados e possuíam alvará de funcionamento regular.

A operação faz parte de um conjunto de medidas propostas pela secretaria, que desde julho intensificou as ações para coibir ilegalidades como o furto e a receptação de itens como fios, cobres, grades e tampas de bueiros. A ação teve apoio da Guarda Municipal, da Cedae, da Light e das coordenadorias de Controle Urbano (CCU) e de Licenciamento e Fiscalização (CLF), órgãos vinculados à Seop. Desde julho, 32 estabelecimentos já foram fiscalizados em 15 bairros.


/