Onça-parda é vista em Araras, em Petrópolis | Diário do Porto

Sustentabilidade

Onça-parda é vista em Araras, em Petrópolis

Essa foi a sexta onça-parda fotografada neste ano na Reserva Biológica Estadual de Araras, em Petrópolis. Animal é ameaçado pela expansão humana

29 de abril de 2021
Onça-parda foi fotografada em Araras na Reserva Biológica Estadual (foto: Inea / Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


Uma onça-parda (Puma concolor) foi registrada há uma semana pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), na Reserva Biológica Estadual de Araras (Rebio Araras), unidade de conservação, em Petrópolis, administrada pelo órgão. Segundo maior felino do Brasil, a espécie é ameaçada pelo avanço da presença humana.

O monitoramento de animais no local é feito por meio de armadilhas fotográficas. Neste ano, esse é o sexto registro de onça-parda nos limites da reserva. Outros animais também ameaçados de extinção foram fotografados, como o gato-maracajá (Leopardus wiedii), e o gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus).

Onça-parda é mais ativa à noite

A onça-parda alimenta-se de animais de portes variados e é vital para o equilíbrio dos ecossistemas onde ocorre. A espécie tem maior atividade ao entardecer e à noite.

Localizada na Região Serrana do Rio e com 3.837 hectares de área, a Rebio Araras protege aproximadamente 110 nascentes e 100km de extensão de rios e riachos.

Uma onça-parda pode medir até 155 cm de comprimento, sem a cauda, e pesar até 72 kg, com porte semelhante ao do leopardo. Possui as mais longas patas traseiras dentre os felinos. São solitárias e vivem em média, entre 7,5 e 9 anos de idade.

A onça-parda é também conhecida no Brasil por suçuarana. As fêmeas possuem uma gestação que dura entre 90 e 96 dias e geralmente nascem entre 3 e 4 filhotes, a cada 2 anos, aproximadamente.

O Inea informa que na reserva são permitidas apenas visitas de cunho educacional e/ou realização de pesquisas científicas, mediante autorização prévia.

 


LEIA TAMBÉM:

Roubos de carga e de veículos caíram 33% no Rio, em 2020

Fecomércio RJ apoia lojistas em vendas pela internet

Avenida Portuária promete reduzir engarrafamentos no Rio