Ocupação de hotéis no feriado não deve chegar a 10% | Diário do Porto

Turismo

Ocupação de hotéis no feriado não deve chegar a 10%

Ocupação dos hotéis em de todo o país não deve chegar a 10%, agravando a crise no setor. ABIH faz apelo ao Governo Federal para manutenção de empregos

1 de abril de 2021


ABIH Nacional afirma ser urgente que o governo federal lance medidas para salvar o setor (foto: ABIH / Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


O setor hoteleiro é um dos mais afetados pelas restrições sanitárias, neste período de Páscoa. Segundo o presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional), Manoel Linhares, a taxa de ocupação dos hotéis de todo o país não deve chegar a 10%, agravando a crise decorrente da pandemia.

Em tempos normais, a data impulsiona não só as vendas do comércio, como também o turismo doméstico, já que a sexta-feira é feriado. No entanto, pelo segundo ano consecutivo, a celebração ocorre em meio às restrições que afetam não só as cerimônias religiosas, como também as atividades comerciais.

“A hotelaria está preparada para receber os hóspedes, adotando todos os protocolos recomendados pelas autoridades sanitárias, mas com parques, restaurantes e outras atrações fechadas em quase todo o país, a situação está muito difícil. Só em São Paulo, 27 hotéis já fecharam as portas, demitiram funcionários e os responsáveis estão decidindo o que fazer com os imóveis”, disse Linhares.

 Manoel Linhares
“Hotéis se prepararam para receber hóspedes, mesmo com a pandemia”, diz Manoel Linhares (Foto: ABIH Nacional)

Hotéis estão sem recursos

Para ele, o setor precisa urgentemente da promulgação de uma iniciativa semelhante à Medida Provisória 936, de abril de 2020, posteriormente transformada na Lei nº 14.020, que permitiu acordos de redução temporária de jornada de trabalho e salários ou a suspensão de contratos trabalhistas até 31 de dezembro do ano passado.

“Se algo assim não for feito, muitos outros hotéis terão que encerrar as atividades. Atualmente, a hotelaria não tem recursos nem para arcar com os salários e encargos dos cerca de 1,1 milhão de profissionais que emprega em todo o país”, disse o presidente da ABIH nacional.

RJ deve prorrogar restrições

O prefeito Eduardo Paes deve prorrogar por pelo menos mais uma semana as restrições às praias. Outras normas deverão ser mantidas, como a proibição do acesso de veículos de fretamento ao Rio com turistas que fazem bate e volta sem se hospedarem na cidade.

A tendência de manter as restrições foi compartilhada por representantes de vários setores da economia que se reuniram com Paes nesta quinta-feira, 1/4, no Palácio da Cidade. Segundo o relato de participantes da reunião, foi pedida a flexibilização para a reabertura de algumas atividades, como shoppings, bares e restaurantes.


LEIA TAMBÉM

Voos internacionais no Centro do Rio podem enterrar o RIOGaleão

Resort em Maricá planeja reuso de água

Empregos formais crescem no Rio