Obras no Santos Dumont: 200 voos vão para o Galeão | Diário do Porto


Infraestrutura

Obras no Santos Dumont: 200 voos vão para o Galeão

Azul anuncia sua entrada na ponte aérea para São Paulo, a partir de 29 de agosto. Obras no pavimento da pista principal do Santos Dumont vão até 21/9

19 de agosto de 2019

Alerj cassou a licença prévia do INEA que autoriza obras de expansão do Santos Dumont (Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia:


Com as obras de reforma que serão realizadas na pista principal do aeroporto Santos Dumont, entre 24 de agosto e 21 de setembro, cerca de 200 voos diários (80% do total) estão sendo transferidos para o Galeão.

Os voos transferidos são na maioria das companhias Latam e Gol, que têm notificado seus clientes sobre as mudanças, incluindo o translado gratuito do Santos Dumont para o aeroporto internacional.

Segundo a Anac (Agência Nacional da Aviação Civil), quatro empresas operam no Santos Dumont atualmente, com a seguinte divisão dos voos: Latam, 43,9%; Gol, 34,5%; Azul,  20,4%; e Passaredo, 1,2%.

A administração do Galeão informa que tomou providências para receber o acréscimo de voos. O volume de passageiros no aeroporto internacional deverá aumentar 73%, com a vinda de 767 mil pessoas, durante o período das obras.

 

Azul ampliará voos durante as obras

 

Filas de check-in no Saguão do Aeroporto Santos Dumont
Saguão do Aeroporto Santos Dumont (Alexandre Macieira/Riotur)

A Azul está indo na direção contrária à das concorrentes e anunciou que vai intensificar seus voos no Santos Dumont, com entrada na ponte aérea entre Rio e São Paulo a partir do dia 29 de agosto. Na primeira semana da interdição, somente os voos da empresa para Vitória serão transferidos para o Galeão.

Essa companhia aérea está aproveitando o fato de seus aviões terem dimensão adequada para operar na pista auxiliar do Santos Dumont, que continuará aberta durante a reforma da pista principal.


LEIA TAMBÉM:

Cité: arquitetos do futuro ancoram na CasaCor

Prefeito volta a defender cassinos no Rio

Petrobras vai reflorestar 100 vezes a área do Jardim Botânico


Há dez anos, quando foi feita obra semelhante no aeroporto, a legislação permitia que aviões de maior porte pudessem usar a pista auxiliar, situação que mudou por questões de segurança.

Infraero, que administra o Santos Dumont, afirma que cabe às empresas de aviação informar a seus clientes sobre alterações nos voos, para diminuir os transtornos durante o período das obras, em que haverá a troca completa do pavimento da pista principal.

O Santos Dumont é o sétimo aeroporto do país em tráfego aéreo e foi o primeiro a ser inaugurado exclusivamente para uso civil. Localizado na área central da cidade, faz parte dos lugares afetivos dos cariocas.

Suas duas pistas têm capacidade para operar 29 voos por hora. Seu principal fluxo de passageiros está ligado à ponte aérea para São Paulo, que completou 60 anos. Atualmente essa rota movimenta 4 milhões de pessoas por ano.


/