Novo mural no Porto homenageia movimento LGBT | Diário do Porto


Cidadania

Novo mural no Porto homenageia movimento LGBT

A artista plástica Rafa Mon pintou o painel na Orla Conde, no qual se retrata junto ao filho Davi, com homenagem ao símbolo LGBT

23 de junho de 2019

Painel em que Rafa Mon se retrata ao lado do filho Davi e homenageia o movimento LGBT (foto: acervo da artista)

Compartilhe essa notícia:


No mês do Orgulho LGBT+, o Porto Maravilha ganhou uma pintura mural que presta homenagem ao movimento. Na obra realizada pela artista plástica Rafa Mon, ela se retrata junto ao filho, Davi, ao lado da bandeira arco-íris, símbolo LGBT desde o século passado. Os dois são ativistas da causa.

A pintura está no trecho entre a Praça Mauá e o AquaRio, no corredor de arte urbana que reúne murais de vários artistas, desde quando a cidade recebeu os Jogos Olímpicos. A própria Rafa já tinha uma outra pintura no local.

Ela, que é mineira de Monte Sião, vive no Rio há 15 anos e começou a pintar grandes murais há 5. Suas obras estão em vários pontos da cidade, como Botafogo, Pão de Açúcar, Parque de Madureira, Barra, São Cristóvão e praça São Salvador. Nos dois últimos, o tema de suas pinturas foi o combate à homofobia.

Ao site da Cdurp (Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro), Rafa declarou que decidiu realizar o seu novo painel no Porto Maravilha após não conseguir permissão para fazê-lo em outras áreas da cidade, quando revelava a arte do projeto, com a bandeira LGBT.

As obras de Rafa Mom são marcadas pelas cores vibrantes e pelo grande impacto visual. Além do trabalho em grande murais externos, ela assina trabalhos na indústria da moda e em pinturas internas, como na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema.


LEIA MAIS:

Odebrecht, em recuperação judicial, cobra Caixa por obras no Porto

Gamboa Ação ganha atestado de boas práticas

A Espiã Vermelha: uma alma traidora


Os murais que estão no corredor da Orla Conde  foram mapeadas pelo Museu de Arte Urbana do Porto (MAUP), plataforma digital que identifica os murais da Região Portuária e oferece roteiros de visitação a pé.

O acervo mapeado pelo MAUP é composto por cerca de 50 grafites. Além de Rafa Mon, há grandes pinturas de outros artistas conceituados, como o muralista Eduardo Kobra e o holandês Leon Keer, que deixou sua marca de arte anamórfica no Porto, em 2018. Os paulistanos Erica Mizú e Apolo Torres, que realizaram dois murais gigantes, também estão na seleção.

As obras são identificadas e mapeadas com o geolocalizador do Google Maps. A plataforma apresenta um perfil dos artistas, a data, técnicas utilizadas e outras características da arte. O mapa é atualizado conforme novos murais são produzidos na região.


/