As novidades do Taxi.Rio, que estará no Rio Montreaux Festival | Diário do Porto

Mobilidade

As novidades do Taxi.Rio, que estará no Rio Montreaux Festival

Prefeito Crivella recebeu os taxistas no Palácio da Cidade para um balanço dos 18 meses. Com o Taxi.Rio, Prefeitura quer economizar R$ 30 milhões por ano

29 de maio de 2019
Motoristas do Taxi.Rio no Palácio da Cidade: boas novas da Prefeitura (Fotos Paulo Sérgio/Prefeitura do Rio)

Compartilhe essa notícia:


O aplicativo Taxi.Rio terá um ponto exclusivo no Rio Montreux Jazz Festival, evento que toma conta do Pier Mauá entre 6 a 9 de junho. O passageiro não será atendido por qualquer taxista. Só os 400 com as melhores avaliações dos usuários poderão parar no local nos quatro dias do festival. E ainda darão desconto de 20% nas corridas ao público do evento.

Ao falar sobre a parceria com o Rio Montreaux, o prefeito Marcelo Crivella apresentou novidades implementadas no aplicativo de mobilidade, que completou 18 meses de operação. Pioneira na gestão pública de táxis no país, a plataforma tem 25 mil taxistas cadastrados, quase metade dos 55 mil que circulam pela cidade. Desde sua criação, já concedeu R$ 71 milhões em descontos aos passageiros, com mais de 7 milhões de corridas realizadas, uma média de 20 mil por dia.

 


VEJA TAMBÉM:

Turismo: trade do Rio articula com o Legislativo

Estudantes da rede municipal do Rio fazem concertos na Espanha

“TurisRock”: desconto de 30% em hotéis do interior no Rock in Rio


 

“O Taxi.Rio mostrou que era mentira aquele negócio de dizer que o Uber ganhou porque tratava bem o passageiro, que taxista era mal educado”, disse o prefeito, que já trabalhou como motorista. Ele anunciou o uso do aplicativo no transporte de pacientes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e por outros órgãos da Prefeitura, além da parceria em eventos na cidade.

Outra novidade no aplicativo é que, a partir de agora, o taxista mais próximo do ponto de embarque recebe as informações da corrida para realizá-la. Com isso, o tempo para embarque diminuirá, garantindo agilidade na utilização do serviço. Evaldo Souza Lima, taxista há 32 anos, diz que o retorno é “o melhor possível” porque a plataforma não cobra nada do taxista, e a demanda é grande: “Não fico mais parado esperando passageiro”, afirma.

Prefeitura quer economizar R$ 30 milhões

O desconto médio oferecido pelos taxistas do aplicativo nesses 18 meses foi de 33,7%, com um tempo médio para embarque de cinco minutos. O total de passageiros cadastrados chega a 507.000.

Crivella posa para fotos com taxistas no Palácio da Cidade
Crivella com os taxistas no Palácio da Cidade

Em março a Prefeitura regulamentou o Taxi.Rio Corporativo como alternativa ao aluguel de veículos e contratação de cooperativas pelos órgãos municipais, com o objetivo de reduzir custos no deslocamento de funcionários. Ficou mais fácil acompanhar os gastos em sistema desenvolvido pelo IplanRio (Empresa Municipal de Informática S.A.).

“O módulo corporativo já realizou 1.454 corridas, trazendo uma economia significativa para a Prefeitura. Mas isso ainda é pouco frente o grande potencial de economia que ainda temos. Nove secretarias aderiram e a nossa expectativa é que a economia da prefeitura com veículos seja de R$ 30 milhões por ano”, explicou o vice-presidente da IplanRio, Julio Urdangarin.