Nova Alerj reanima comércio do Centro | Diário do Porto

Gastronomia

Nova Alerj reanima comércio do Centro

Chegada da Alerj ao antigo Banerjão e volta ao trabalho presencial reanimam comércio da região central do Rio. Restaurante Soft Grill reabriu suas portas.

13 de setembro de 2021


A ida da Alerj para o Banerjão foi decisiva para reabertura do Soft Grill (divulgação)


Compartilhe essa notícia:


Inaugurada no começo de agosto, a nova Alerj está movimentando o comércio da região da Praça Mario Lago, ou Buraco do Lume como os cariocas preferem chamá-la. E os maiores beneficiados com a mudança da casa legislativa do Palácio Tiradentes para o antigo Banerjão são os bares, restaurantes e café do seu entorno. Um deles, o Soft Grill, reabriu suas portas hoje. O restaurante fica na Rua da Ajuda nº 35, bem ao lado de outro ícone gastronômico do Centro, a tradicionalíssima Leiteria Mineira, casa com 114 anos de (bons) serviços prestados à mesa carioca.

Para atrair os mais de cinco mil funcionários da Assembleia, o Soft Grill e outros restaurantes do Centro, como o Demi Glace, estão oferecendo descontos para os funcionários da Alerj. Quem apresentar o crachá ganha 10% de abatimento na conta. A chegada da casa legislativa foi um alívio para o comércio local, tão castigado com a pandemia que fez com que diversas empresas adotassem o home-office como sua modalidade preferencial de trabalho.


LEIA TAMBÉM:

“Sesc RJ na Estrada” mostra praia paradisíaca de Itapebussus, em Rio das Ostras

Emprega Porto liga empresas à mão de obra da região

RioGamer é destaque na 19ª edição da Rio Info


Nova Alerj e volta do presencial agitam Centro

Com o avanço da vacinação, aos poucos as grandes empresas estão retornando ao trabalho presencial e o Centro vai recuperando seu tradicional movimento. Um bom termômetro disso é o Café Gaúcho, outro patrimônio gastronômico da região localizado bem em frente ao “Alerjão”. As mesinhas da calçada estão ficando cheia de clientes bebericando chope e devorando seu icônico sanduíche de pão com linguiça, cebola e molho.

A situação deve melhorar ainda mais com o regresso ao expediente tradicional de grandes companhias estatais como Petrobras, Caixa, BNDES e Eletrobras. O assunto rendeu até um pito do prefeito Eduardo Paes ao presidente Jair Bolsonaro. Paes lembrou que Bolsonaro defende tanto o trabalho presencial, mas não determinava o retorno das empresas do seu governo a ele. É como o velho ditado diz, “casa de ferreiro, espeto de pau”.