Nômades digitais: Rio fica atrás de Buenos Aires em ranking | Diário do Porto


Inovação

Nômades digitais: Rio fica atrás de Buenos Aires em ranking

Rio fica em 54º lugar em ranking de 75 cidades para nômades digitais. Veja diferenças em relação ao 1º lugar de Melbourne, na Austrália

9 de julho de 2021

Nômades digitais podem trabalhar no Studio Aqwa, no edifício Aqwa Corporate, no Porto Maravilha (Foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


O Rio de Janeiro é o segundo destino da América do Sul no ranking da Nestpick, para Nômades Digitais, mas ainda tem muito o que avançar para melhorar sua posição. A cidade aparece em 54º lugar entre 75 no sistema de análise de aluguel de apartamentos para temporadas. Fica atrás de Buenos Aires, na Argentina, que ocupa a 33ª posição. O primeiro lugar é de Melbourne, na Austrália, e Medélin, na Colômbia, é a última colocada no ranking.

O índice leva em conta dados como aluguel, velocidade da internet, igualdade LGBTQIA+, entre outros, cada um com um peso diferente, sendo o maior o valor do aluguel e o menor, a poluição (veja abaixo). A cidade quer se tornar a primeira da América do Sul mais atraente para o nomadismo digital, um tipo de turismo que vem crescendo em todo o mundo. Um dos desafios é a qualidade da internet: boa parte do Centro do Rio, por exemplo, não tem fibra ótica. Também há necessidade de infraestrutura em diversos pontos da cidade.

Uma das questões mais urgentes é o visto especial para esses turistas. O prefeito Eduardo Paes (PSD) já disse que tentará com a União a liberação de um documento para facilitar a entrada e permanência dos nômades digitais na cidade por período que pode variar de um a vários meses. A medida faz parte do pacote de incentivos lançado no último dia 30 de junho pela RioTur, com o programa Nômades Digitais.


LEIA TAMBÉM:

Galeão diz que incentivos trouxeram ITA para o Rio

Sesc RJ Na Estrada visita Itatiaia e mostra o cultivo de cogumelos

Campanha FériasRJ promove o Rio como destino seguro


Rio tem programa para nômades digitais

Os nômades digitais são uma tendência mundial que cresceu na pandemia, incentivada pelo home office. O programa da prefeitura prevê atrair profissionais com liberdade geográfica para que possam se estabelecer no Rio e ter experiência de se trabalhar e viver como um carioca, pelo menos por um período, ainda que suas empresas estejam sediadas em outros países ou mesmo em cidades do Brasil. A relação dos estabelecimentos participantes do programa está no site www.nomadesdigitais.rio/.

Segundo a presidente da Riotur, Daniela Maia, com o programa, a cidade do Rio se coloca agora ao lado de outras como Tbilisi, na Geórgia; Miami, nos Estados Unidos; Bali, na Indonésia, e Playa del Carmen, no México, que já são referências de acolhimento dos Nômades Digitais. “Estamos oferecendo essa cidade incrível que é o Rio a todos que queiram viver como um carioca. Seja por um mês ou por vários”, completou.

Irmã de Rodrigo Maia, Daniela Maia, presidente da Riotur, quer incentivar nomadismo digital (Foto: Pedro Teixeira)

Uma tendência acelerada pela pandemia

O nomadismo digital é uma tendência mundial que estabelece um novo paradigma entre profissionais e seus ambientes de trabalho. As gerações passadas buscavam segurança no trabalho, desenvolvendo carreiras estabelecidas na cidade onde moravam. Hoje é possível escolher onde habitar, pelo tempo que for conveniente até a próxima parada.

Esse estilo de vida que mudaria o comportamento da próxima década acabou sendo acelerado com a pandemia. Dados da Pnad Covid, divulgados pelo IBGE, apontaram que em novembro de 2020 havia 7,3 milhões de brasileiros trabalhando remotamente.

“O nomadismo digital é uma tendência de comportamento mundial, não tem volta. A relação das pessoas com o trabalho mudou em todo o planeta, permitindo que muitos decidam em qual cidade viver, independentemente de onde funciona a sua empresa. Esses tempos modernos permitem a experiência de se viver onde se deseja”, disse Daniela.

Rio de Janeiro X Melbourne

Veja os dados do Rio comparados com Melbourne, do mais importante ao menos importante, no ranking da Nestpick para Nômades Digitais:

  • Aluguel:
    • Melbourne – EUR 681
    • Rio – EUR 119
  • Disponibilidade de quartos:
    • Melbourne – 72.16
    • Rio – 72.75
  • Impostos e Taxas:
    • Melbourne – 27,32%
    • Rio – 28.43%
  • Velocidade e Capacidade da Internet:
    • Melbourne – 79.40
    • Rio – 69.60
  • Visto para imigrantes:
    • Melbourne – Visto para Nômade Digital
    • Rio – Nenhum
  • Infraestrutura para Trabalho Remoto:
    • Melbourne – 91.80
    • Rio – 65.30
  • Segurança, Liberdade & Direitos:
    • Melbourne – 98.10
    • Rio – 84.90
  • Igualdade de Gêneros:
    • Melbourne – 99.78
    • Rio – 95.51
  • Igualdade LGBT+:
    • Melbourne – 96.27
    • Rio – 93.22
  • Igualdade de Minorias:
    • Melbourne – 97.78
    • Rio – 95.57
  • Vacinação contra Covid-19:
    • Melbourne – 11.51%
    • Rio – 18.56%
  • Custo de Vida:
    • Melbourne – 81.84
    • Rio – 97.56
  • Saúde:
    • Melbourne – 97.74
    • Rio – 73.13
  • Cultura e Lazer:
    • Melbourne – 93.75
    • Rio – 64.12
  • Clima:
    • Melbourne – 83.49
    • Rio – 85.29
  • Poluição:
    • Melbourne – 93.79
    • Rio – 81.71
  • Total:
    • Melbourne – 100
    • Rio – 70.95

/