Niterói aplaude Paulo Gustavo, que pode rebatizar a Ponte | Diário do Porto


Geral

Niterói aplaude Paulo Gustavo, que pode rebatizar a Ponte

Prefeito abre consulta para rebatizar Rua Coronel Moreira César em homenagem a Paulo Gustavo. Deputado quer nome na Ponte, no lugar do ditador Costa e Silva

5 de maio de 2021

Cena do filme 'Minha Mãe é uma peça" gravada em praia de Niterói: Paulo Gustavo como Dona Hermínia contracena com Tia Zélia (Suely Franco) - Foto: Divlgação

Compartilhe essa notícia:


Paulo Gustavo era daqueles niteroienses com orgulho da terra, e não tinha o menor problema em fazer graça com suas origens. Muito menos em declarar amor a Niterói. A cidade retribui o orgulho do ator e decretou luto de três dias, além de homenagens emocionantes. Na noite desta quarta-feira 5, um dia após sua morte por Covid 19, houve um aplausaço puxado pelo condomínio onde vive Dona Déa, a mãe. Ecoou pelo país.

O prefeito Axel Grael já abriu consulta pública para trocar o nome de uma rua badalada do bairro de Icaraí. A ideia é renomear a Coronel Moreira César para Rua AtorPaulo Gustavo. A sugestão abriu polêmica no Twitter. Enquanto a maioria festeja, militares se opõem. Nascido e criado no bairro, onde viveu 35 de seus 42 anos, Paulo já trabalhou em uma loja de sapatos na rua.

rua-moreira-cesar-paulo-gustavo
Prefeitura lança consulta pública para mudar o nome da Rua Coronel Moreira César para Rua Ator Paulo Gustavo (Foto: Divulgação)

“A genialidade e o amor de @PauloGustavo31 por Niterói marcaram sua trajetória. Nada mais justo que a cidade retribuir e demonstrar toda a admiração por seu trabalho e a dor que sentimos neste momento. Vamos ouvir a população para definir a forma como vamos eternizar este amor recíproco entre Niterói e o ator. Decidi abrir uma consulta pública, através do Colab, para a troca do nome da Rua Coronel Moreira César, em Icaraí, para Rua Ator Paulo Gustavo”, escreveu o prefeito no Twitter.

Paulo Gustavo também pode dar nome ao Teatro Imperator, que faz parte do Centro Cultural João Nogueira, no Méier, bairro querido e sempre lembrado pelo ator em suas peças. O projeto de lei foi protocolado na Câmara Municipal do Rio pelo vereador Rafael Aloísio Freitas (Cidadania), com pedidos de coautoria de outros parlamentares, e deve ser votado na semana que vem.

Ator pode derrubar ditador da Ponte

A maior homenagem cogitada até agora – e que também deve gerar reação dos militares – está na proposta apresentada pelo deputado federal Chico D`Angelo (PDT) para rebatizar a Ponte Rio-Niterói. Para isso será preciso derrubar o nome do General Costa e Silva, ditador que assinou o Ato Institucional número 5.

Baía de Guanabara e Ponte Rio-Niterói
Ponte Rio-Niterói: deputado quer substituir Costa e Silva por Paulo Gustavo (Foto: Alexandre Macieira / Riotur)

“O Plano Nacional de Direitos Humanos prevê que não mais sejam homenageados, a partir do batismo de logradouros públicos com seus respectivos nomes, indivíduos que notadamente tenham cometido crimes e perpetrado violações dos direitos humanos no período da Ditadura Civil Militar de 1964-1985”, justificou o parlamentar, ao referir-se ao AI-5 como símbolo de um dos momentos mais sombrios da história brasileira.

Dar a denominação da ponte Ator Paulo Gustavo será um marco histórico, segundo o deputado pedetista, “um legado à cidadania, a resistência das artes, da cultura, à democracia e uma homenagem às vítimas de Covid-19 no Brasil”, afirmou.

Marcas por todo lado em Niterói

Dona Herminia-Paulo Gustavo
Dona Hermínia, em homenagem à mãe Dea, foi a personagem que imortalizou Paulo Gustavo (Reprodução de internet)

A morte do ator, diretor, roteirista e produtor abalou e comoveu Niterói. Paulo Gustavo levava o nome da cidade para os palcos e as telas e suas paisagens marcantes, como o calçadão de Icaraí, a Praia de Boa Viagem, o Campo de São Bento. A escola onde estudou e as ruas do bairro também eram mostradas nos cenários. Assim como a Confeitaria Beira-Mar, fundada em 1942, uma das mais antigas de Niterói, onde o ator costumava lanchar, almoçar ou jantar.

 


LEIA TAMBÉM

Museu do Amanhã reabre com entrada gratuita sábado e domingo

Tem educação financeira com joguinho no CCBB

Azeitona da Mata Atlântica é redescoberta em Niterói


 

Os dez anos de sucesso de ‘Minha mãe é uma peça‘ foram marcados com uma remontagem do espetáculo no Ginásio Caio Martins em 2018. Já no ano seguinte, iniciou pela cidade a turnê do show ‘O filho da mãe’, no qual contava histórias antigas da cidade e cantava com Dona Déa. Lotou o ginásio. E também o Teatro Popular Oscar Niemeyer.

Em um dos últimos posts, no fim do verão, o ‘papagoiaba’ de carteirinha que rodou o mundo com seu trabalho escreveu: “Doido para voltar para a melhor cidade do mundo.”

Moradoras contam histórias

paulo-gustavo-niteroi
Paulo Gustavo, como Dona Hermínia, no filme ”Minha Mãe é uma Peça”, com praia em Niterói (Foto: Downtown Filmes/Paris Filmes)

No Facebook, a jornalista Luciana Casemiro contou que conheceu Paulo Gustavo quando ele era só um garoto irreverente, engraçado, que morava na Travessa Coelho Gomes, em Icaraí, palco de muitas histórias de Minha mãe é uma peça. “O encontrei a última vez na Beira-mar, já um astro, talento reconhecido, dessa vez eu já fã. Sua simpatia me ganhou definitivamente, na mesma hora me cumprimentou e perguntou por todos”, recorda-se.

Dona Dea, a personagem real que virou Dona Herminia, teve alguns endereços em Icaraí. Morou na Oswaldo Cruz, Miguel de Frias, Moreira César. Paulo Gustavo chegou a montar um apartamento para ela no Leblon, mas Dea, apegada a Niterói, não gostou, preferiu voltar para Icaraí.
Paulo Gustavo com a mãe Dea, que inspirou a personagem Dona Hermínia, que celebrizou o ator (Reprodução de Instagram)
A consulta para mudança do nome da rua de Niterói vai acontecer pela plataforma Colab pelo link até sábado (8). Também é possível votar pelo aplicativo Colab disponível para download gratuito na Play Store (Android) e App Store (iOS).