Na Alerj, CPI dos trens é prorrogada por 60 dias | Diário do Porto


Infraestrutura

Na Alerj, CPI dos trens é prorrogada por 60 dias

Instaurada em fevereiro desse ano pela Alerj, CPI dos trens tem o objetivo de identificar problemas nos ramais da Região Metropolitana do Rio

26 de maio de 2022

Estação de trem Central do Brasil, alvo da CPI da Alerj (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Compartilhe essa notícia:


A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar os serviços de trens fluminenses será prorrogada por mais 60 dias. A decisão foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) nesta semana, e será publicada no Diário Oficial do Legislativo nos próximos dias.

A CPI foi instalada em fevereiro deste ano e está realizando vistorias em todos os ramais ferroviários, com o objetivo de buscar irregularidades no serviço de trens na Região Metropolitana do estado. A presidente do grupo é a deputada Lucinha (PSD), o vice-presidente é Eliomar Coelho (PSB) e o relator é o deputado Waldeck Carneiro (PSB). Também compõe o colegiado os deputados Luiz Paulo (PSD), Martha Rocha (PDT) e Enfermeira Rejane (PCdoB).


LEIA TAMBÉM

Alerj cria grupo de trabalho para melhorar a vida em Paquetá

VLT tem aprovação de 88%, e conforto agrada a 92%

Fórum na Mesa: Sebrae Rio capacita micro empresários


A deputada Lucinha destacou que o trabalho da comissão já alertou o poder público sobre os problemas da linha férrea, no entanto ainda faltam medidas efetivas: “A CPI dos Trens está conseguindo alertar as autoridades, inclusive o governo, que a partir das denúncias contra a Supervia resolveu agir”, afirmou a presidente da CPI.

O que foi feito até agora pela Alerj

Uma vistoria já foi realizada no ramal ferroviário de Saracuruna e durante a inspeção os parlamentares constataram que a operação de trens nas estações Fragoso e Vila Inhomirim permanece suspensa em decorrência da estrutura instável da ponte de acesso à estação final. Além disso, usuários do ramal denunciaram a demora para a chegada das composições que saem de Saracuruna com destino a Piabetá.

Isso se justifica pela deterioração dos dormentes a partir da estação Bonsucesso, o que também foi constatado pelos parlamentares. Dessa forma, o tempo de viagem é prejudicado, pois a velocidade do trem precisa ser reduzida.


/