Um museu para o Almirante Negro em São João de Meriti | Diário do Porto

Turismo

Um museu para o Almirante Negro em São João de Meriti

A série Sesc RJ Na Estrada foi até S. J. de Meriti para reportagem onde viveu o líder da Revolta da Chibata. Programa da Band tem roteiro do Diário do Porto

31 de maio de 2021


O Almirante Negro, como ficou conhecido o marinheiro João Cândido, no centro da foto, liderou a Revolta da Chibata em 1910 (foto: Biblioteca Nacional)


Compartilhe essa notícia:


O Sesc RJ na Estrada foi até São João de Meriti, na Baixada Fluminense, para mostrar onde residiu João Candido Felisberto, que se tornou célebre na história nacional como o Almirante Negro, líder da Revolta da Chibata em 1910. Ele dará nome ao museu que a prefeitura vai construir no alto do Morro do Embaixador. Você pode assistir ao episódio, que foi ao ar na Band TV Rio, clicando aqui.

Esse é o segundo programa da série de reportagens semanais com atrações pouco conhecidas em cada um dos municípios do Estado do Rio. O projeto é uma parceria entre a Fecomércio/Sesc RJ, a Band e a Avenida Comunicação, que edita o Diário do Porto. O objetivo é incentivar o turismo dentro do Estado.


LEIA TAMBÉM:

Equinor renova patrocínio ao MAR e Galpão Aplauso

RJ pode atrair projetos de energia eólica em alto-mar

Mesa Brasil Sesc RJ atua contra a fome e o desperdício


 

No primeiro episódio, a reportagem foi sobre o passeio de balão em Duque de Caxias, também na Baixada. O segundo mostra o local em que será criado o Museu Marinheiro João Cândido, homenagem ao homem que lutou pelo fim dos castigos físicos na Marinha brasileira.

O museu ficará no alto do Morro do Embaixador, antiga residência do Embaixador de Portugal Martinho Nobre de Melo, construída no início do século 20 e atualmente em ruínas. A casa recebeu visitas ilustres, como a do presidente Getúlio Vargas e a de Carmen Miranda.

 

Sesc RJ Na Estrada
O Museu está sendo construído na antiga residência do embaixador português Martinho Nobre de Melo, local que recebeu Getúlio Vargas e Carmen Miranda (Foto: Prefeitura de S. J. de Meriti)

“A luta de João Cândido tem muita conexão com os dias atuais. Seja pelas questões do combate ao racismo, seja pela defesa dos direitos humanos”, resume Frei Tatá, responsável pela Superintendência de Igualdade Racial da Prefeitura. Ele destaca a inserção do Almirante Negro dentro de um universo mais amplo da resistência dos afrodescendentes na Baixada.

Sesc RJ na Estrada

A primeira temporada terá 26 reportagens, cada uma em um município diferente, com vídeos curtos e linguagem informal, que podem ser compartilhados nas redes sociais.