Museu do Amanhã manterá gratuidade para vizinhos | Diário do Porto


Museus

Museu do Amanhã manterá gratuidade para vizinhos

Em 2020, o aumento no valor dos ingressos é uma possibilidade. Atualmente, a entrada inteira custa R$ 20,00. O museu completa 4 anos anos no próximo dia 17

13 de dezembro de 2019

Em 4 anos sob a gestão do IDG, Museu do Amanhã chegou a 4 milhões de visitantes (Foto DiPo)

Compartilhe essa notícia:


Os gestores do Museu do Amanhã estudam mudanças para manter o funcionamento da instituição em 2020, após terem enfrentado neste ano o risco de fechamento. O aumento no valor das entradas é uma possibilidade, porém será garantido o programa Vizinhos do Museu do Amanhã, que dá gratuidade a 4,5 mil moradores cadastrados nos bairros do Porto Maravilha. Atualmente, a entrada inteira custa R$ 20,00 e a meia, R$ 10,00.

Outra mudança em planejamento é a criação de um Conselho de Jovens, composto por estudantes entre o ensino médio e os primeiros anos da universidade. A intenção é ouvir e interagir com os jovens entre 16 e 20 anos, para que o museu esteja alinhado com suas demandas.

No último mês, o museu superou a marca de 4 milhões de visitantes e calcula que um terço de seu público seja de moradores da própria cidade do Rio, sendo que 40% foram pela primeira vez a um museu.

No próximo dia 17, o museu completa 4 anos de funcionamento e vai abrir uma mostra especial sobre sua história. Com projeto do renomado arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a instituição logo se tornou um novo ícone do Rio de Janeiro no Brasil e no exterior.


LEIA TAMBÉM:

Casa Amarela põe os artistas no mundo da lua

Fórum apresenta soluções para melhorar a vida no Porto

Rodoviária do Rio ganha nova sala vip


O Museu do Amanhã e o vizinho MAR (Museu de Arte do Rio) são os principais equipamentos culturais do Porto Maravilha, projeto de requalificação urbana dos bairros da Região Portuária.

Nos últimos meses, ambos passaram por crises causadas pela falta de repasses por parte da Prefeitura do Rio. Com a direção do Museu do Amanhã, a prefeitura fez um acordo que prorroga até o final de 2020 o contrato de concessão com o atual gestor, o IDG (Instituto de Desenvolvimento de Gestão). Em relação ao Instituto Odeon, que administra o MAR, houve promessa por parte da Prefeitura de quitação das dívidas, mas ainda não foi anunciada uma solução definitiva.

No ano que vem, o Museu do Amanhã terá a diversidade como tema central de suas exposições, que já tem alguns temas selecionados, como “Emergência Climática”, “Amazônia” e “Cidades e Comunidades”.

Também haverá programações relativas a grandes eventos que serão realizados no Rio, como o Congresso Mundial de Arquitetura no qual o museu irá figurar por suas características arquitetônicas e por sua inserção na vida dos moradores de comunidades vizinhas.