Turismo

Museu do Amanhã atinge a marca de 3 milhões de visitantes

Fundado em dezembro de 2005, espaço já é o mais visitado do Brasil e da América Latina. Programação variada, que mescla artes e ciências, com programação acessível, é a responsável pela marca, muito além de ser um atrativo turístico com sua arquitetura arrojada, acredita o presidente do museu

25 de agosto de 2018
Museu do Amanhã impressiona com sua arquitetura moderna e programação variada (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
museu-do-amanhã
Museu do Amanhã impressiona com sua arquitetura moderna e programação variada (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Já considerado o espaço cultural mais fotografado do Brasil, o Museu do Amanhã acaba de atingir a marca de 3 milhões de visitantes. O feito foi alcançado neste sábado (26),  a quatro meses de completar três anos de fundação. Para o diretor-presidente da instituição, Ricardo Piquet, muito além de ser uma atração turística pela arquitetura arrojada, a popularidade do museu mais visitado do Brasil e da América do Sul é decorrente da vasta programação artística e cultural que o espaço oferece.

“Temos mais de 100 eventos com a proposta de sermos um espaço de debate das questões mais relevantes para a nossa sociedade”, disse ele  em entrevista ao jornal ‘Extra’. “Além disso, estamos, de fato, atraindo um novo público, pessoas que não costumavam frequentar museus, mas que agora passaram a gostar e ainda voltam, o que para nós é motivo de maior alegria”, completou.

A temática do Museu integra arte e ciência, trazendo exposições, mostras e atividades orientadas pelos valores da sustentabilidade e da convivência, visando à “construção de um mundo melhor para as futuras gerações”. Um exemplo é a Semana do Antropoceno, iniciada na última terça-feira (21) com a exposição interativa ‘Explorando o Planeta’, que pode ser visitada até este domingo (26), no lounge do Museu do Amanhã. A atividade é uma parceria com o Museu das Ciências da Terra e o 49º Congresso Brasileiro de Geologia, encerrado na sexta-feira (24).

Na visita guiada, oferecida aos sábados, às 10h30 e às 15h, é possível conhecer e aproveitar esse novo conceito de museu com a exposição principal “Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhãs e Nós”. De maneira interativa, o visitante percebe a vida na terra de diferentes ângulos e espaços no tempo. São quase 50 experiências em três idiomas: português, espanhol e inglês, e a cada ano, as peças são renovadas. Para participar, basta se inscrever 30 minutos antes de cada visita, na bilheteria.

 

Museu do Amanhã: Praça Mauá 1, Centro

Terça a domingo, das 10h às 18h. R$ 20. Livre.

Compartilhe essa notícia em sua rede social: