Moeda Mumbuca, de Maricá, é destaque em TV de Portugal | Diário do Porto


Cidadania

Moeda Mumbuca, de Maricá, é destaque em TV de Portugal

Documentário sobre pobreza no Brasil destaca políticas sociais de Maricá, como a moeda social Mumbuca e o transporte público gratuito, como exceções

15 de maio de 2022

Moeda social Mumbuca promoveu desenvolvimento do comércio local em Maricá (Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A moeda social mumbuca, criação do programa Renda Básica de Cidadania (RBC), da Prefeitura de Maricá, tem ultrapassado fronteiras. Além de influenciar outras cidades brasileiras, a Mumbuca tem chamado atenção internacional. Desta vez, foi destaque no documentário Planeta A, exibido na TV portuguesa RTP1 e co-produzido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

O documentário faz uma comovente descrição da miséria crescente no Brasil, com diversas cenas e personagens em favelas do Rio. Mas destaca as boas iniciativas de políticas públicas financiadas pelo dinheiro dos royalties do petróleo, entre elas a Mumbuca e também o programa de transporte público gratuito em Maricá.

Pioneira no país, a moeda social Mumbuca combate a pobreza e aquece o comércio local, ações que chamaram a atenção da produção da TV Portuguesa. O documentário foi gravado em 2020 e mostra o case de sucesso da cidade de Maricá, no episódio Pobreza e Desigualdade Social.

 


VEJA TAMBÉM:

Cedae faz viveiro florestal em penitenciária de Resende
Imperdível, Festival Delícias do Vale do Café leva mais sabor à região
Macaé lança Bikeatona e apoia boas ideias para bicicletas

O ator João Reis foi a Maricá mostrar como funciona a Mumbuca e como ela contribui para a manutenção dos empregos e circulação de renda na cidade. “Maricá apresenta a maior experiência de rendimento básico da América Latina, posta em prática desde 2013. O programa social foi desenvolvido para tirar maricaenses da pobreza extrema e atualmente atende também pessoas com dificuldades econômicas”, explica o apresentador.

O documentário exibe a história da comerciante Jandira Reis, beneficiária do Renda Básica de Cidadania, que relata a sua experiência a partir do recebimento do benefício. “Jandira tem uma banca onde revende doces e salgados em Maricá, que são comprados com a moeda Mumbuca. Vejo nela que, quando dada uma oportunidade, a maior parte de nós tenta dar um salto”, finaliza o apresentador.

Oito anos da Mumbuca

A moeda social Mumbuca de Maricá completou oito anos de circulação no município em dezembro de 2021. Desde 2013, mais de 42 mil moradores em vulnerabilidade foram beneficiados pelo programa de Renda Básica de Cidadania (RBC), que fornece mumbucas equivalentes a R$ 170 para serem utilizadas em 12.608 mil estabelecimentos comerciais credenciados.

Os microempreendedores locais e pequenos negócios credenciados no banco comunitário recebem e movimentam Mumbuca, fora as grandes empresas que recebem dos beneficiários, somando cerca de 18 mil estabelecimentos cadastrados na cidade. Afinal, apenas comerciantes podem trocar a moeda social local (Mumbuca) pela moeda nacional (Real), realizando o pagamento de uma taxa simbólica.

Inspirações na Mumbuca

Em outubro de 2021, foi lançada a moeda social de Cabo Frio, a Itajuru, inspirada no modelo de sucesso da moeda Mumbuca. O município de Niterói, vizinho a Maricá, lançou a Moeda Social Arariboia. Em Itaboraí, a moeda social recebeu o nome de Pedra Bonita; já em Saquarema, a moeda foi chamada de Saqua; São Pedro da Aldeia, intitulada Caboclinho; todas tendo como referência a Mumbuca. 

Veja a reportagem da TV Portuguesa clicando aqui


/