Exposição

Mast ensina crianças e adolescentes a brincar com a matemática

Atrações gratuitas incluem palestras, oficina lúdica de matemática e observação do céu em luneta centenária no museu de São Cristóvão, com entrada gratuita

5 de outubro de 2018

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
Com exposições bacanas, Museu de Astronomia em São Cristóvão é pouco conhecido da população carioca (Foto: Divulgação)

O público interessado em se divertir e ainda ter a chance de conhecer um pouco mais sobre o mundo da ciência pôde visitar o Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) neste sábado (6), em São Cristóvão. Foram oferecidas várias atividades com temáticas divertidas para crianças, jovens e adultos aproveitarem a tarde com bastante cultura e interatividade. Tudo inteiramente grátis.

Entre as exposições do Mast em cartaz, destaque para a Visões da Luz, uma mostra interativa que aborda várias temáticas relacionadas à luz por meio de painéis com textos, fotografias e esquemas, instrumentos científicos do acervo do Museu, maquetes, objetos, registros fotográficos de determinados momentos históricos da Astronomia e alguns aparatos interativos.

Se você já se perguntou alguma vez de onde veio a Via Láctea, nossa galáxia, o ciclo de palestras do Mast é uma oportunidade para tentar responder essa inquietante questão! O tema deste sábado foi ‘As galáxias: Berçários e cidades de estrelas’, que aborda como surgiram as primeiras estrelas no Universo e conta como elas nascem e vivem. O astrofísico Thiago Signorini explicou um pouco sobre as galáxias, os verdadeiros berçários cósmicos e como os astrônomos podem estudar a sua formação desde o Big Bang.

Brincando com a Matemática

Já parou para pensar quanto tempo o nosso cérebro precisa para processar uma imagem? Não é de hoje que o homem tenta explicar fenômenos naturais a partir de modelos matemáticos. A oficina Brincando com a Matemática explicou p=a relação harmoniosa entre sons e números e apresentou ainda diversos aparatos criados a partir de materiais de baixo custo e de fácil acesso para demonstrar diferentes fenômenos científicos. Entre eles, os pêndulos dançantes, cineminha, vibrassom e eletrolata.

No período da tarde, aconteceu ainda a Observação do Sol, onde os visitantes puderam analisar o astro-rei de forma segura, através de filtros, projetores e telescópios especiais que permitem a visualização de estruturas como manchas solares, protuberâncias e filamentos. No fim da tarde, aconteceu o tradicional Programa de Observação do Céu, das 17h30 às 20h, onde todos são convidados a observar o céu através da centenária Luneta Equatorial e do moderno telescópio refletor de 8 polegadas de abertura.

(Atualizado em 8 de outubro, às 9h)

Compartilhe essa notícia em sua rede social: