Marinha avança no plano para submarino nuclear | Diário do Porto


Inovação

Marinha avança no plano para submarino nuclear

Submarino da Marinha, que terá propulsão nuclear e armas convencionais, será construído em Itaguai, no sul do Rio, dentro de acordo tecnológico com a França

16 de dezembro de 2021

Projeto de submarino de propulsão nuclear da Marinha do Brasil (foto: Marinha / Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A Marinha do Brasil está avançando em seu projeto para construir o primeiro submarino de propulsão nuclear do país. A Primeira Licença Parcial de Construção (LPC1) já foi assinada pela sua Diretoria Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico, o que permite contratar a construção do casco do submarino nas instalações que ficam em Itaguaí, no sul do Rio.

O projeto da Marinha, que vem desde os anos 1970, prevê a construção de um submarino de propulsão nuclear, com armas convencionais. O reator é desenvolvido há 40 anos no Centro Industrial Nuclear de Aramar, no interior de São Paulo. Já o estaleiro e a fábrica do Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos) em Itaguaí foram viabilizados no segundo mandato de Lula como presidente, em 2008, quando firmou um acordo de transferência de tecnologia com a França.

Nesse acordo está prevista a entrega de quatro submarinos com propulsão diesel-elétrica, antes da conclusão do nuclear, cujo planejamento adiado por várias vezes aponta a finalização para 2031.

Em relação aos submarinos convencionais, o primeiro é o Riachuelo (S40), que foi lançado ao mar em dezembro de 2018 e tem previsão de entrar em operação normal no primeiro trimestre do próximo ano. Também já se encontra em fase de testes o segundo submarino dessa classe, o Tonelero (S41), lançado em dezembro do ano passado.

O propósito da frota de submarinos construídos pela Marinha em Itaguaí é atuar na proteção do mar territorial brasileiro, chamado de Amazônia Azul, área que corresponde a um terço do território do país.

A Marinha do Brasil já manifestou o interesse na construção de quatro submarinos com propulsão nuclear. O contrato atual com o governo francês prevê a construção do primeiro, cujo projeto básico foi aprovado em novembro de 2020.

A armadora francesa Naval Group foi contratada pela Marinha para atuar em todas as etapas do programa Prosub (os submarinos convencionais, a base naval e os aspectos não nucleares do primeiro submarino com propulsão nuclear).


LEIA TAMBÉM:

Alerj suspende licença para obras no Santos Dumont

Firjan questiona Petrobras por preço de gás natural

Roda Gigante muda de nome e libera número de voltas

 


/