Maricá inaugura primeira Agência de Coleta Seletiva | Diário do Porto


Sustentabilidade

Maricá inaugura primeira Agência de Coleta Seletiva

Novo centro de reciclagem inaugurado no bairro Cordeirinho recebe resíduos plásticos, sólidos e ferrosos. Entrega de materiais será remunerada via app

11 de março de 2022

Prefeito Fabiano Farah (centro) ao lado de coletores e colaboradores da nova Agência de Coleta Seletiva de Maricá (Marcos Fabrício/`Prefeitura de Maricá)

Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura de Maricá inaugurou nesta sexta-feira a primeira Agência de Coleta Seletiva do município. O espaço será um centro de câmbio da reciclagem e compensação financeira aos coletores ou população em geral. O local faz o descarte correto de materiais prejudiciais ao meio ambiente e faz a compensação financeira pelo aplicativo E-dinheiro, por cada quilo de resíduo entregue. O valor recebido só pode ser utilizado dentro do município, no comércio local credenciado para receber a Moeda Social Mumbuca.

A agência fica localizada no bairro Cordeirinho e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O centro de reciclagem recebe plástico, papel, papelão, sucata ferrosa ou não ferrosa, além de óleo de cozinha, de habitantes de Maricá ou das cidades vizinhas. Para receber o valor referente à coleta, a pessoa deve ter conta no aplicativo E-dinheiro ou realizar o cadastro pela plataforma online no momento da entrega dos resíduos.

“O lançamento dessa agência é um elemento de ampliação da política de sustentabilidade de Maricá. Esse é um ativo prático e transformador, alterando o modo que a população interage e enxerga o meio ambiente. Ações como essa, unidas ao empenho individual, são essenciais para assegurar a sustentabilidade do planeta e o futuro das próximas gerações”, afirmou o prefeito de Maricá, Fabiano Horta.


LEIA TAMBÉM:

Diretor do INPI francês vem ao Rio para seminário no Licks Attorneys

Trade turístico vai debater reformulação da Ponte-Aérea

Câmara inicia audiencias para atualização do Plano Diretor


Coleta seletiva remunerada

O material entregue é rastreado por meio da utilização da tecnologia blockchain – uma base de dados com registro permanente – ao longo de toda a cadeia, desde o beneficiamento até a transformação em uma nova embalagem. A agência também oferece remuneração bônus de 0,35 reais aos coletores cadastrados por quilo de plástico vendido, uma parceria com a empresa social canadense Plastic Bank, que reutiliza o material para produção de garrafas pet. A previsão é que, em breve, o distrito de Itaipuaçu também ganhe uma Agência de Coleta Seletiva.

A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Cidade Sustentável de Maricá, a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS) e a Associação de Recicladores do Estado do Rio de Janeiro (ARERJ).

Um dos coletores que participou do primeiro dia de atividades na agência foi o Wallace Lima, que também é maquiador. Morador de Cordeirinho e envolvido em projetos ambientais, ele reforça a importância de ter um espaço como esse no município.

“Os moradores da região frequentemente despejam lixo no terreno da Horta Comunitária de Cordeirinho. Com esse espaço, posso trazer todo o material reciclável que coleto. Isso é excelente! É um meio de limpar um local de uso coletivo da população e também trazer recursos financeiros aos moradores”, disse Lima.

Os coletores interessados ou população em geral, sendo moradores de Maricá ou não, podem se cadastrar pelo aplicativo E-dinheiro, disponível nas lojas virtuais dos sistemas operacionais Android e IOS.

 


/