Maricá foi a cidade do País com maior crescimento no PIB desde 2002 | Diário do Porto


Economia

Maricá foi a cidade do País com maior crescimento no PIB desde 2002

Resultado divulgado do IBGE é consequência da arrecadação dos royalties de petróleo aliada à política de distribuição de renda implantada na cidade

20 de dezembro de 2021

Moeda social Mumbuca é tema de mestrado na Universidade de Estocolmo (divulgação/Prefeitura de Maricá)

Compartilhe essa notícia:


Entre 2002 e 2019, Maricáalcançou o maior crescimento na participação no Produto Interno Bruto (PIB) de todo o País, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o estudo “Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios 2019”, o aumento foi de 0,5 ponto percentual (p.p.).

O bom resultado tem relação direta com a arrecadação dos royalties de petróleo aliada à decisão da gestão municipal de criar uma moeda social (Mumbuca), que transferiu renda básica para os moradores de baixa renda da cidade.

“Em Maricá, nós fortalecemos programas econômicos e sociais durante a pandemia. Mas antes mesmo dela uma base social e econômica sólida já havia sido plantada, com a determinação de iniciar a transferência de renda à população em 2013, três anos antes de o município dispor de receitas de royalties do petróleo. A política de transferência de renda básica aos cidadãos é moeda que vai direto para o bolso de quem mais precisa e que acaba voltando positivamente aos cofres da gestão pública”, afirma o prefeito Fabiano Horta,


LEIA TAMBÉM:

BR Marinas e Dream Factory se unem para ampliar oferta de eventos no RJ

Hospital de Maricá recebe presente de filha de Che Guevara

Alerj fecha ano mais produtivo de sua história recente


A vizinha Niterói (RJ) aparece na terceira colocação no estudo, com ganho de 0,3 p.p. em função da extração de petróleo. Segundo o levantamento, entre 2018 e 2019, Maricá também ficou entre os municípios com maior ganho de participação no PIB do Brasil, ao lado de São Paulo (SP), Saquarema (RJ), Parauapebas (PA), Brasília (DF) e São José dos Pinhais (PR), cada um com acréscimo de 0,1 p.p.

PIB em alta e desemprego em queda

Entre março de 2020 e fevereiro de 2021, no primeiro ano da pandemia da Covid-19, Maricá criou 1.077 novos postos de trabalho, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Além disso, nos últimos seis anos, a cidade subiu 50 posições no Índice de Participação dos Municípios (IPM) do Estado. Saiu da 53ª posição para a terceira no ranking divulgado pela Secretaria Estadual de Fazenda (SEFAZ), atrás apenas da capital fluminense e de Duque de Caxias. A arrecadação saltou de R$ 31 milhões, em 2015, para R$ 372,7 milhões nos oito primeiros meses de 2021, em plena pandemia, quando a maioria dos municípios brasileiros sofreu uma queda.