Maricá entra na rota do turismo alemão | Diário do Porto


Turismo

Maricá entra na rota do turismo alemão

Agência de viagens da Alemanha quer oferecer passeios turísticos no circuito histórico “Caminhos de Darwin”, um dos principais atrativos de Maricá

30 de novembro de 2021

Empresários alemães conheceram a Rota Darwin (Evelen Gouvêa/Prefeitura de Maricá)

Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura de Maricá recebeu semana passada dois representantes da agência de viagens alemã RuppertBrasil. Dieter e Erika Ruppert vieram ao município para conhecer a Rota Charles Darwin, trajeto histórico feito pelo cientista inglês durante sua expedição no Século XIX que passa por 48km de refúgios naturais entre Itaipuaçu e Jaconé. A agência pretende incluir a rota entre os destinos oferecidos aos turistas do país europeu, ampliando internacionalmente o conhecimento sobre os atrativos da cidade.

Os integrantes da comitiva percorreram o trajeto de bicicleta, iniciando o circuito nos Caminhos de Darwin, trilha que divide o loteamento Itaocaia Valley (no distrito de Itaipuaçu) e o bairro do Engenho do Mato (em Niterói). De lá, partiram para a histórica Fazenda Itaocaia, seguindo pelo Terminal Rodoviário de Itaipuaçu, a orla revitalizada e a faixa litorânea da Restinga de Maricá (entre São José do Imbassaí e Barra de Maricá). Os destinos finais da visita foram a Gruta da Sacristia, em Ponta Negra, e a Praia de Jaconé.

Responsável na Prefeitura pela recepção aos visitantes alemães, Evandro Sathler reforçou a importância do encontro para levar o potencial turístico da cidade a outros países, além de mostrar a relevância do turismo sobre bicicletas.

“O conceito dessa Rota é passar por toda orla maricaense. Começamos aqui em Itaocaia Valley e vamos em direção à orla de Itaipuaçu, seguindo pela Restinga até a Barra de Maricá, continuando pelo litoral até Jaconé. Maricá tem uma das partes mais bonitas da rota pela qual Charles Darwin passou e estamos saindo na frente por investir no cicloturismo, atraindo potencial turístico nacional e agora internacional”, pontuou.

Dieter Ruppert destacou a amplitude de belezas naturais observadas e a importância de destinos como esse na América do Sul.

“Eu me surpreendi com a cidade de Maricá e tudo que ela tem a oferecer. A Rota de Darwin é incrível, passando por diversas belezas naturais. Levarei para a Alemanha todas essas experiências e esperamos trazer mais pessoas para conhecer a riqueza natural de Maricá, principalmente após a Conferência de Glasgow, a COP 26, que ajudou a promover o ecoturismo”, afirmou.

Erika Ruppert garantiu que Maricá é um destino atraente para os alemães justamente por ser muito diferente das paisagens e biomas do país europeu.

“Gostei muito de estar em meio à Mata Atlântica. Por conta do clima, a natureza com a qual tive contato em Maricá é oposta à existente na Alemanha e vamos apresentar a cidade aos nossos amigos e clientes. Nessa experiência, pudemos ter contato com paisagens lindas e uma atmosfera que sempre faz você se sentir bem-vindo, o que é ótimo”, acrescentou.


LEIA TAMBÉM:

AquaRio estreia exposição fotográfica da Rede Biomar

Alerj e HEMORIO realizam campanha de doação de sangue

Reforma da Orla Conde começa em dezembro


Charles Darwin em Maricá

A trilha conecta paisagens dos municípios de Maricá e Niterói, em um trecho de aproximadamente 70 quilômetros. O percurso refaz parte do caminho feito pelo naturalista britânico Charles Darwin em sua passagem pelo Brasil no século XIX, integrando belezas naturais diversificadas. Por toda a sua extensão, a Rota abrange trechos urbanos e importantes pontos turísticos do Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET), além da vegetação de restinga.

 


/