Sustentabilidade

Marcos Palmeira e Miriam Leitão falam sobre Mata Atlântica

Ator e jornalista falam no dia 14, às 18h30, sobre suas reservas, que protegem a Mata Atlântica, no Rio e em Minas Gerais

13 de outubro de 2020
Marcos Palmeira participa de evento do SOS Mata Atlântica e fala de sua reserva particular de floresta (foto: reprodução YouTube)

Compartilhe essa notícia:


A Fundação SOS Mata Atlântica promove até sexta-feira, dia 16, diversos eventos que celebram as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs). Tratam-se de áreas protegidas criadas voluntariamente por proprietários de terras que destinam parte de suas propriedades para a conservação da natureza, além do que a legislação exige.

Entre estes eventos está o “Mata Atlântica em Debate“, série da ONG que nesta quarta (14/10), às 18h30, trará como tema os 30 anos das reservas particulares. O evento é gratuito e será transmitido pelo Facebook e Youtube da Fundação.

Mediado pela jornalista e escritora Ana Lucia Azevedo, o evento contará com a participação da também jornalista Miriam Leitão, apresentadora, escritora e proprietária da RPPN Brejo Novo, em Santos Dumont (MG), e de Marcos Palmeira, ator, produtor de orgânicos e proprietário das RPPNs Rildo Gomes de Oliveira I e II, em Teresópolis (RJ).

Mata Atlântica tem mais de 1.200 reservas

Eles contarão histórias sobre a criação de suas reservas, além de discutir os desafios e conquistas nessas três décadas após a criação da primeira reserva, a RPPN Caraguatá I, em Santa Catarina. Atualmente, existem 1.600 RPPNs no Brasil.

Somente na Mata Atlântica são mais de 1.200 reservas que protegem cerca de 237 mil hectares do bioma – 80% da área da Mata Atlântica está em propriedades particulares, por isso é tão importante a proteção dessas áreas. Em 2020, mesmo com a pandemia, alguns proprietários de terras seguiram com seus planos de criação de reservas privadas no Brasil.

“As RPPNs desempenham papel crucial para a conservação da Mata Atlântica, e também são locais que oferecem educação, lazer e turismo para a sociedade. Ao longo da nossa história já apoiamos quase 400 reservas privadas, motivo de muito orgulho para nós“, afirma Marcia Hirota, diretora executiva da SOS Mata Atlântica, que contará essa experiência da ONG no evento.


LEIA TAMBÉM:

Caixa anuncia redução de juros e prorroga carência

MPF quer multa de R$ 30 milhões contra Angra 3

Rios da Baía de Guanabara terão projeto de conservação