MAR inaugura exposição “Olhares e Releituras” | Diário do Porto


Exposição

MAR inaugura exposição “Olhares e Releituras”

“Olhares e Releituras” apresenta trabalhos de pessoas com deficiência que participaram de oficinas em que reproduziram obras de artistas renomados

18 de março de 2022

Trabalho de aluno da oficina de artes plásticas do Instituto Olga Kos em exposição no MAR (divulgação/Museu de Arte do Rio)

Compartilhe essa notícia:


Em cartaz a partir de amanhã no Museu de Arte do Rio (MAR), a mostra “Olhares e Releituras” traz trabalhos de 17 renomados artistas brasileiros que tiveram suas obras ‘interpretadas’ por participantes das oficinas de arte do Instituto Olga Kos (IOK). A palavra ‘releitura’ significa “ação de interpretar novamente alguma coisa, adicionando algo novo e original”. A proposta da exposição é despertar novos olhares e convidar o público a refletir sobre diversas maneiras de visibilidade e invisibilidade.

Os artistas da mostra são pessoas com deficiência que utilizaram como inspiração e ponto de partida para a criação dos seus próprios trabalhos obras de artistas como Claudio Tozzi; Newton Mesquita; Caciporé Torres; Yutaka Toyota; Luise Weiss; Verena Matzen, entre outros.

Tendo como eixos narrativos o trabalho feito pela médica Nise da Silveira, criadora do Museu do Inconsciente em 1952, e o centenário da Semana de Arte Moderna de 22 comemorado este ano, proposta dos organizadores é mostrar a percepção e sensibilidade dos beneficiários acerca dos trabalhos dos artistas e consequentemente a abertura para novos olhares.

“Estamos no Museu de Arte do Rio com uma vontade imensa de levar ao público o exercício da inclusão social, dentro da perspectiva de arte e cultura, trabalho que já desenvolvemos há mais de uma década em São Paulo. A exposição traz um recorte muito importante, que é o protagonismo das pessoas com deficiência dentro das artes visuais, trazendo suas obras como carro-chefe juntamente com trabalhos de artistas brasileiros já renomados. É empolgante e provoca reflexão! Além de ser um espaço interativo, onde o público também poderá exercitar sua criatividade.” ressalta Gabriela Moreira Miranda, produtora da exposição.

O resultado mistura arte, sensibilidade, observação cuidadosa e trabalho prático. A exposição terá três vertentes: pinturas e esculturas, releituras e uma proposta interativa onde o visitante será convidado a descobrir qual obra é a interpretada.  Outra atração é  uma parede de imãs que convida o espectador a criar a sua própria releitura.

As obras disparadoras das releituras foram divididas em famílias poéticas:  Claudio Tozzi e Newton Mesquita representam ‘Cidade’; Caciporé Torres e Yutaka Toyota, a ‘Materialidade’; Luise Weiss e Verena Matzen representam “Narrativa e Memória”; Rubens Matuck e Isabelle Tuchband, o “Bucólico”; Eduardo Iglesias; Marysia Portinari; Takashi Fukushima e Ivald Granato, a “Cor” e, por fim, Gustavo Rosa; Inos Corradin; Marcello Grassmann; Ermelindo Nardin e Carlos Araújo o “Onírico”.

Serviço:

Exposição Olhares e Releituras

Segundo andar do Museu de Arte do Rio – MAR

Praça Mauá, nº 5, centro, Rio de Janeiro

De 19 de março até o dia 01 de maio de 2022

Funcionamento: de quinta a domingo das 11 às 18 horas (última entrada no pavilhão de exposições às 17h)

Mais informações: www.museudeartedorio.org.br

 

 


/