MAR: "Imagens que não se conformam", a construção do Brasil | Diário do Porto


Arte

MAR: “Imagens que não se conformam”, a construção do Brasil

Exposição no MAR, com abertura no sábado (29), terá entrada gratuita. Crânio do homem de Lagoa Santa, que viveu há 11000 anos, é destaque

28 de maio de 2021

Reconstituição facial do Homem da Lagoa Santa feita por pesquisadores (Foto: Cícero Moraes/ Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


O Museu de Arte do Rio (MAR) apresenta a partir deste sábado 29 a exposição “Imagens que não se conformam“, que propõe diálogos contemporâneos sobre a história do Brasil, com o acervo do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil (IHGB). No dia da abertura, a entrada no museu será gratuita, das 12h às 18h.

A mostra coletiva, resultado de encontro promovido pelo Instituto Cultural Vale, busca renovar os significados das peças da coleção do IHGB para interrogar, do ponto de vista artístico, as visões sobre a história do Brasil.

Serão cerca de 200 itens, entre fotografias, manuscritos, pinturas, lambe-lambes, esculturas e vídeos. Entre os destaques está o crânio do homem de Lagoa Santa, descoberto por meio de pesquisas paleontológicas, um símbolo da história da ciência no Brasil do século XIX. Estima-se que ele viveu há 11 mil anos.

Além de itens da coleção IHGB, a exposição também conta com obras contemporâneas criadas por nomes como Berna Reale, Daniel Lannes, e Edgar Duviver.

Museu de Arte do Rio (MAR)
Homem de Lagoa Santa estará exposta no MAR (Brasiliana IHGB/Jaime Acioli)

“Presentificar o passado e rever os modos e personagens historicamente inscritos é uma tarefa a qual nos dedicamos. Assim, procuramos trabalhar, pelo viés da arte contemporânea, com falas, interpretações e presenças que nos possibilitam o avesso das representações, ampliando-as, para além do exposto”, explica Marcelo Campos, curador-chefe do MAR.


LEIA TAMBÉM

Morre Nelson Sargento, mestre do samba, aos 96 anos

Campos dos Goytacazes terá fábrica da Italac, com 270 empregos

Governo do Rio fortalece Galeão com menos ICMS


MAR: volta ao passado para refletir o presente

O olhar de artistas contemporâneos sobre a história também explora as ressonâncias do passado na sociedade, frente as expectativas do futuro do Brasil. Nesse sentido, a exposição busca destacar o que há de contemporâneo nas antiguidades e o que há de histórico nos dias atuais.

“Este encontro entre o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Museu de Arte do Rio nos conduz a muitos outros encontros possíveis com o passado e com o presente, por meio da história e da arte. Como parceiros de ambas as instituições, celebramos a oportunidade de dar visibilidade e colocar em movimento, no MAR, este acervo único do IHGB”, afirma Luiz Eduardo Osorio do Instituto Cultural Vale.


/