Mapa da Mulher vai mostrar como vivem 3,6 milhões de cariocas | Diário do Porto

Cidadania

Mapa da Mulher vai mostrar como vivem 3,6 milhões de cariocas

Iniciativa da Secretaria Especial da Mulher da Prefeitura do Rio levantará informações que depois deverão ser usadas para melhorar políticas públicas

9 de abril de 2021


Joyce Trindade, secretaria da Mulher da Prefeitura do Rio, quer aperfeiçoar políticas públicas (foto: Prefeitura do Rio / Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura do Rio quer fazer um retrato de como vivem as mais de 3,6 milhões de mulheres que moram na cidade. Para isso lançou o projeto Mapa da Mulher Carioca, liderado pela Secretaria Especial de Políticas e Promoção da Mulher. O objetivo final é garantir maior efetividade de políticas e serviços públicos para essa parcela da população.

O estudo tem a previsão de ser concluído até o fim do ano. Com ele, os gestores municipais prometem identificar melhor as prioridades e necessidades das mulheres cariocas, aprimorando os serviços públicos e, principalmente, contribuindo para o enfrentamento à violência.

Segundo a secretária municipal de Políticas e Promoção da Mulher, Joyce Trindade, os dados do estudo serão fundamentais no desenvolvimento de políticas e serviços públicos.

Secretaria da Mulher já tem dados preliminares

“Existem muitos dados nas diferentes Secretarias municipais, mas que ainda não são tratados com um olhar específico para as mulheres. Vamos mapear e conhecer a mulher carioca em todos os territórios e em suas particularidades para também compreender suas necessidades”, afirmou Joyce Trindade.

Por meio de análises regionalizadas, o mapa será capaz de relacionar informações sociais e estatísticas par um melhor planejamento e orçamento da cidade, diante das diversas desigualdades existentes.

“Eu, enquanto uma mulher que vem da periferia, da Zona Oeste do Rio, sei o quanto os dados são fundamentais para a gente levar serviço público qualificado para os territórios” enfatizou a secretária da Mulher da Prefeitura do Rio.

O mapa buscará também aperfeiçoar a divulgação de informações públicas, ampliando a compreensão sobre as diferenças entre as realidades das mulheres nos vários bairros da cidade. Também será facilitado acesso público aos dados disponíveis.

Dados preliminares levantados pelo estudo já podem ser consultados no endereço http://mapamulhercarioca.rio.rj.gov.br/.


LEIA TAMBÉM:

Comércio precisa de apoio para sobreviver a isolamento

RIOgaleão, maldade ou burrice? Os passos para sua revitalização

A Noite tem venda adiada para 30/4