Mangueira muda tudo na escolha do samba | Diário do Porto


Carnaval

Mangueira muda tudo na escolha do samba

Escola campeã de 2019 divulga medidas para evitar que torcida, intérpretes e marketing influenciem a escolha do samba-enredo

9 de julho de 2019

Mangueira quer escolha de samba diferente este ano (foto DiPo)

Compartilhe essa notícia:


Acabou a bagunça na escolha do samba-enredo de 2020, pelo menos na quadra da atual campeã. A Estação Primeira de Mangueira divulgou as novas regras para eleger a canção que conduzirá seus integrantes no desfile. Muda tudo – ou quase tudo, encerrando o sambalelê de torcidas organizadas e dos intérpretes “flex”, que cantam em várias agremiações. O objetivo central é impedir que outros elementos – além do samba em si – influenciem no resultado. 

As novas regras são as seguintes: 

Inscrição

Só 4 compositores poderão estar em cada parceria. Poetas de outras escolas poderão participar sem restrições. A inscrição custará R$ 4,8 mil por parceria, metade no no ato, para custear a gravação, e a segunda parte antes de a disputa começar, para bancar despesas da quadra e panfletos dos sambas. Eles serão padronizados e fabricados pela escola. A inscrição poderá ser pela internet, com a entrega da letra e melodia cifrada, além de áudio com voz e violão ou cavaco, acompanhado de surdo de marcação.


LEIA TAMBÉM:

Arquiteto Sérgio Magalhães propõe mobilização pelo Rio

Carioca Digital: eventos já têm licença online

Na Justiça, VLT diz que pode parar e pede receitas da Prefeitura


Intérpretes

Estão proibidos cantores de outras escolas na disputa de samba. Os integrantes do carro de som da Mangueira cantarão todos os sambas inscritos, desde a gravação até o dia da disputa, mediante sorteio. A cada fim de semana será feito um novo sorteio, de modo que haja um revezamento de cantores e sambas.

Gravação

Para dar igualdade de condições aos sambas, a Mangueira contratará um estúdio, onde todos serão gravados com músicos da escola. O mesmo vale para os vídeos do YouTube. Quem gravar e divulgar antes poderá ser desclassificado. A exceção é de vídeos gravados na quadra durante a disputa, que podem ser veiculados em redes sociais.

Torcidas

As torcidas estão proibidas, assim como bandeiras, adereços, camisetas e outros acessórios. Cada parceria receberá 30 ingressos por noite de disputa, com horário predeterminado para entrada dos convidados. Qualquer movimentação que denote a formação de torcida é passível de eliminação da disputa. A escola quer medir a real aceitação dos sambas na quadra sem qualquer espécie de aparato.

Palco

Cada samba se apresentará com dois cantores da escola, previamente sorteados, um violonista e um cavaquinista – ambos também dos quadros da Mangueira. Quatro microfones estarão destinados apenas aos compositores.


/