Leilão beneficiente da Fecomércio RJ arrecada R$ 184 mil | Diário do Porto


Solidariedade

Leilão beneficiente da Fecomércio RJ arrecada R$ 184 mil

Leilão das esculturas do Movimento Rio de Mãos Dadas arrecadou R$ 184 mil com a venda das dez obras. Dez instituições filantrópicas foram beneficiadas

3 de dezembro de 2021

Presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Júnior, comanda o leilão das esculturas do Movimento Rio de Mãos Dadas (divulgação/Fecomércio-RJ)

Compartilhe essa notícia:


Realizado nesta quinta-feira (dia 02), o leilão beneficente das esculturas do Movimento Rio de Mãos Dadas, realizado pelo Sistema Fecomércio RJ (Sesc e Senac RJ), arrecadou R$ 184 mil com a venda das dez obras. O evento, que contou com a atriz Marisa Orth como mestre de cerimônia, recebeu convidados, artistas plásticos e representantes das dez instituições filantrópicas beneficiadas com 90% do montante arrecadado. São elas: Pró- Criança Cardíaca, ONG Ser Cidadão, Urece Esporte e Cultura para Cegos, Solar Meninos de Luz, Sociedade Brasileira para a Solidariedade, Casinha, Projeto Uerê, Fundação Gol de Letra, Obra do Berço e Pares Cáritas RJ.

Com lances presenciais e remotos, o leilão beneficente, coordenado pelo leiloeiro Walter Fonseca Rezende Filho, teve as dez esculturas arrematadas pelas seguintes organizações: Grupo Cataratas, Instituto Brasileiro de Planejamento e Gestão – IBPG, Drogaria Venâncio, Grupo Multiplan, Band Rio, Centro de Materiais de Construção do Rio de Janeiro, RIOgaleão, Bondinho Pão de Açúcar, Sesc RJ e Fecomércio RJ.

Presidente da Fecomércio RJ comemora resultado do leilão

“Este leilão celebrou o trabalho feito ao longo de um ano com um movimento que nasceu em meio aos desafios impostos pela pandemia. Não poderíamos celebrá-lo de outra forma senão promovendo um ato de solidariedade, onde as mãos se estendem para ajudar o próximo. Agradecemos às empresas e entidades que colaboraram com esta iniciativa de transformação e retomada da esperança que o leilão representa, comprovando que o Movimento Rio de Mãos Dadas cumpriu seu propósito”, explica Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente do Sistema Fecomércio RJ.

As esculturas de mais de dois metros de altura, em formato de pares de mãos, representam a superação das dificuldades de 2020 e a esperança de retomada da normalidade em 2021. Confeccionadas em fibra de vidro, as mãos foram trabalhadas por dez artistas: Agrade Camíz, Bruno Awful, Cláudia Lyrio, Igor Nunes, Loo Stavale, Márcia Falcão, Maria Amélia Diegues, Mario Band´s, Robnei Bonifácio e Yhuri Cruz, que receberão 10% do valor total arrecadado.


LEIA TAMBÉM:

Roda Gigante muda de nome e libera número de voltas

Bienal do Livro Rio movimenta cidade a partir desta sexta-feira

MAR lança parceria com escola de economia criativa


/