Kobra tem quadro de R$ 300 mil na ArtRio 2019 | Diário do Porto


Evento

Kobra tem quadro de R$ 300 mil na ArtRio 2019

A figura de uma criança chama atenção para a obra de Eduardo Kobra exposta na ArtRio 2019. O preço é de R$ 300 mil. ArtRio vai até domingo 22

19 de setembro de 2019

Quadro de Eduardo Kobra chama atenção na ArtRio (Foto DiPo)

Compartilhe essa notícia:


Sabe o Eduardo Kobra, o artista do mural que encanta turistas do mundo todo no Boulevard Olímpico do Porto Maravilha? Pois está encantando também colecionadores e admiradores das artes plásticas na ArtRio. Um quadro de 2 metros de altura por 1,80 de largura chama a atenção no Escritório de Arte Hilda Araújo, o quarto espaço à direita de quem entra no pavilhão principal.

Não é um espaço qualquer, e Kobra está muitíssimo bem acompanhado. Na mesma galeria há peças de Tomie Ohtake, Cícero Dias, Emiliano Di Cavalcanti, Alfredo Volpi, Carlos Araújo e Abraham Palatnik. Só fera, com alguns dos mais altos preços da feira. O preço da obra de Kobra está à altura de seu prestígio mundial: R$ 300 mil.

Então, é bom pensar duas vezes antes de desprezar um muro grafitado por aí. O paulista Eduardo Kobra tem 44 anos. Ele começou a carreira como pichador artístico, tornou-se grafiteiro e hoje considera-se um muralista. Ele começou a ficar famoso pelo projeto Muro das Memórias, na cidade de São Paulo, em 2007, onde retratou cenas antigas da cidade.

Depois disso, espalhou obras por várias cidades brasileiras e outros países, como Inglaterra, França, Estados Unidos, Rússia, Grécia, Itália, Suécia e Polônia. Em 2011, foi premiado no Sarasota Chalk Festival, o maior evento de arte 3D no mundo.

O mural Todos Somos Mais Um

O Mural Etnias, maior grafite do mundo, é a estrela do Boulevard Olímpico
O Mural Etnias, maior grafite do mundo, é a estrela do Boulevard Olímpico (Foto DiPo)

O mural Todos Somos Um (Etnias), garantiu para o Brasil um recorde mundial antes do início da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Com 3 mil metros quadrados nas paredes de um armazém no Porto, tornou-se o maior grafite já feito no planeta, registrada no Guinness Book.

Na obra foram usadas 3 mil latas de spray, 700 litros de tinta colorida e 1.800 litros de tinta branca para o fundo. Para que ficasse pronta antes da Rio-2016, Eduardo Kobra e sua equipe encararam 12 horas de trabalhos diários durante dois meses. Sem contar que ele levou três meses para chegar ao desenho, após pesquisar sobre povos nativos no mundo. 

O mural carioca é inspirado na mensagem de união transmitida pelos cinco anéis olímpicos. Kobra juntou os representantes de cinco tribos, uma de cada continente. Assim, os huli (Oceania), os mursi (África), os kayin (Ásia), os supi (Europa) e os tapajós (Américas) viraram protagonistas do maior destaque do Boulevard Olímpico.

A feira internacional de artes mais charmosa do Brasil abriu ontem para colecionadores e convidados e, hoje, vai receber o público na Marina da Glória, Aterro do Flamengo. Veja mais informações sobre a ArtRio 2019 clicando aqui.

 


/