Indústria do Rio recupera 42,3% dos empregos perdidos | Diário do Porto

Emprego

Indústria do Rio recupera 42,3% dos empregos perdidos

Firjan aponta que a indústria do Estado recuperou, de julho a outubro deste ano, 15.225 vagas perdidas no auge da pandemia

2 de dezembro de 2020
Os dados foram obtidos conforme o desempenha da indústria fluminense (foto: Agência Brasil)

Compartilhe essa notícia:


Um levantamento feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), divulgado através da plataforma Retratos Regionais, aponta que a indústria fluminense recuperou 42,3% dos postos de trabalho perdidos no auge da crise, ocorrida entre março e junho. Os meses citados foram os mais afetados pelas medidas de combate à pandemia de Covid-19 e as incertezas na economia.

No setor industrial, que contempla a indústria de transformação, extrativa, de construção e serviços, a análise mostra que foram perdidas 36.010 vagas de março a junho e recuperadas 15.225 entre julho e outubro. A Firjan destacou os segmentos de produtos de metal, borracha e de material plástico, que não só recuperaram os postos de trabalho perdidos como criaram outras vagas.

No mesmo período, o comércio recuperou 31% dos postos de trabalho perdidos, com a reabertura gradual. Já o setor de serviços ainda apresenta saldo negativo, no acumulado desde julho (-5.142).

Novas contratações

Em outubro, um cenário mais animador se apresentou. A capital apresentou saldo de 16.271 novos postos de trabalho com carteira assinada, quase o dobro do registrado em setembro (8.966). O comércio foi o setor que mais abriu vagas (7.559), impulsionado pelo comércio varejista de vestuário e acessórios (1.056). A indústria abriu 4.813 postos de trabalho e, o setor de serviços, 3.875. Na agropecuária o saldo foi de 24 novas vagas em outubro.

No setor industrial, a indústria de transformação foi a que mais contratou em outubro (2.945), seguida pela construção civil (1.707) e pelos Serviços Industriais de Utilidade Pública (307). A indústria extrativa teve saldo negativo (-146).

Em linha com o desempenho do comércio, confecção de artigos do vestuário e acessórios (828) foi o segmento da indústria de transformação que mais contratou em outubro. Na sequência, aparecem manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (670), produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (354), e produtos alimentícios (348).

Entre as regiões do estado, o desempenho do setor industrial em outubro foi liderado pela Capital (2.412), seguida do Sul Fluminense (903), do Centro-Norte (468) e da Região Serrana (413).


LEIA MAIS

UERJ alerta para poluição sonora marinha, no Rio

“Na Sala com Clarice”, peça on-line celebra Clarice Lispector no CCBB

“Rota Charles Darwin” entre Rio e Cabo Frio é aprovada na Alerj