Hotéis do Rio registraram 96% de ocupação no Réveillon | Diário do Porto


Turismo

Hotéis do Rio registraram 96% de ocupação no Réveillon

Alta taxa de imunização e a exigência de comprovante de vacinação contribuíram para a ótima ocupação dos hotéis do Rio no Réveillon

5 de janeiro de 2022

Capital teve quase ocupação total em sua rede hoteleira no primeiro Réveillon da era do Covid (Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio)

Compartilhe essa notícia:


Na noite da Virada do ano, os hotéis do Rio registraram 96% de ocupação. O número confirma a expectativa do setor, que previa um grande fluxo de visitantes para apreciar um dos maiores espetáculos do País: o Réveillon carioca. Além dos encantos da cidade, a abrangência da cobertura vacinal e a exigência de comprovante de vacina para acesso a hotéis, restaurantes e pontos turísticos contribuíram para a alta taxa de hospedagem na cidade.

Os bairros mais procurados no período de 30 de dezembro de 2021 a 1º de janeiro de 2022 foram Ipanema e Leblon, com 95,08%, seguidos de perto por Barra e Recreio, com 95,02%. Na sequência, vieram Leme e Copacabana, com 91,31%, Flamengo e Botafogo (91,27%) e Centro (88,09%). A região da Barra/Recreio, que contou com espetáculo pirotécnico em dez pontos, sendo seis em hotéis, também teve boa procura dos turistas que visitaram a cidade para a festa de final de ano.

O presidente do HotéisRIO, Alfredo Lopes, ressaltou a presença majoritária de turistas brasileiros, na maioria vinda dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Rio Grande do Sul, que como o Rio apresentam um grande percentual da população com o esquema vacinal completo. “Esse bom resultado é fruto de um intenso trabalho de divulgação e promoção, feito em parceria com o governo do estado, pela Secretaria Estadual de Turismo, em todas as cidades emissoras para o Rio de Janeiro”, destacou Alfredo Lopes.

Réveillon teve furtos e arrastões em Copacabana

Mas nem tudo foi festa na cidade. Mesmo com um Réveillon menor que o habitual, houve registro de furtos de celulares e arrastões em Copacabana. As imagens rodaram o País e assustaram muitos turistas que estavam na cidade.


LEIA TAMBÉM:

Cury inaugura stand de novo residencial do Porto

Volkswagen Caminhões, de Resende, investirá R$ 2 bi

Covid cancela cinco cruzeiros no Porto do Rio


/