Paço Imperial

É, sem dúvida, o prédio mais importante da História do Brasil. E um dos mais bonitos também. Residência oficial do governador e do vice-rei no século XVIII, foi o centro político e social do Brasil Colônia, do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves e do Império do Brasil.

Foi no Paço Imperial que Pedro, então príncipe regente, anunciou o “Fico”, recusando-se a obedecer a ordem da família para voltar para Portugal e acelerando o processo da Independência do Brasil. Também foi no Paço Imperial que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea. A oficialização da Independência foi assinada ali pelo primeiro imperador, Dom Pedro I. O Paço Imperial seguiu então como o coração do Império até seu fim, em 1889.

Pátio interno do Paço Imperial (Aziz Filho)
Compartilhe essa notícia em sua rede social:
O Paço Imperial, na Praça XV (Aziz Filho)

O Paço Imperial é, sem dúvida, o prédio mais importante da História do Brasil. E um dos mais bonitos também. Residência oficial do governador e do vice-rei no século XVIII, foi o centro político e social do Brasil Colônia, do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves e do Império do Brasil. Hoje está aberto ao público, gratuitamente.

Foi no Paço Imperial que Pedro, então príncipe regente, anunciou o “Fico”, recusando-se a obedecer a ordem da família para voltar para Portugal e acelerando o processo da Independência do Brasil. Também foi no Paço Imperial que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea. A oficialização da Independência foi assinada ali pelo primeiro imperador, Dom Pedro I. O Paço Imperial seguiu então como o coração do Império até seu fim, em 1889.

Uma das salas de exposição do Paço (Aziz Filho)

Em 1938, o Iphan tombou definitivamente o Paço Imperial. É um espaço multicultural que promove o diálogo entre os tempos, com artes visuais e cênicas, música, seminários e serviços de lojas e restaurantes. Fica a 800 metros da estação Carioca do metrô e a menos de 200 metros da Estação das Barcas. 

Há acessibilidade para idosos e pessoas com deficiência física: rampas nos principais acessos, elevador e escadas que atendem às salas expositivas e banheiros. Não faz parte do Porto Maravilha, mas é um dos pontos altos da Orla Conde, que une o coração do Porto ao coração da história do Brasil, a Praça XV de Novembro, referência à data da Proclamação da República, que encerrou o período imperial.

O Palácio Tiradentes, ao lado do Paço (Aziz Filho)

Ao lado do Paço Imperial fica o Palácio Tiradentes. É o suntuoso prédio que ocupa o lugar da antiga Cadeia Velha, onde Tiradentes, o Herói da Inconfidência Mineira, ficou preso até ser enforcado). Hoje é a sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

Atravessando a Rua Primeiro de Março fica a belíssima Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, catedral do Rio de Janeiro desde Dom João VI até 1976. O Paço, o Palácio Tiradentes e a igreja não estão nos limites do Porto Maravilha, mas são atrações imperdíveis ao longo da Orla Conde e não poderiam deixar de ser citadas neste Guia Maravilha.

 

Compartilhe essa notícia em sua rede social: