Governo do Estado publica edital para retomada de obras do MIS | Diário do Porto


Museus

Governo do Estado publica edital para retomada de obras do MIS

Governo publica edital para definir empresa que concluirá obras do Museu da Imagem e do Som. Prédio será entregue com uma década de atraso

15 de setembro de 2021

Governo do Estado lançou edital para concluir obras do MIS (divulgação/Governo do Rio)

Compartilhe essa notícia:


O Governo do Rio, por meio da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Obras (Seinfra), publicou nesta quarta-feira no Diário Oficial o aviso de concorrência pública para contratação de empresa especializada para execução das obras de conclusão dos revestimentos e instalações da sede do Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, na Zona Sul carioca. Os documentos de habilitação e a proposta de preços deverão ser entregues no dia 21 de outubro.

Durante o anúncio da retomada das obras do MIS, em julho, o governador Cláudio Castro já havia estabelecido como prioridade concluir as obras que estão paradas no estado antes de iniciar novos projetos.

“Estamos fazendo todo o esforço para agilizar os processos, sempre fazendo tudo com todo o rigor. A retomada das obras do MIS é muito importante por tudo o que representa esse projeto. É um símbolo de novos tempos no estado”, afirmou o governador.

Com 70% das obras concluídas, o MIS já recebeu R$ 79 milhões de recursos públicos e R$ 118 milhões captados pela Fundação Roberto Marinho junto à iniciativa privada. As duas primeiras fases incluíram demolição, fundação e execução da estrutura do edifício. As obras tiveram início em 2010.

O primeiro prazo de entrega previsto, e não cumprido, era o segundo semestre de 2012. O atraso virou paralisação em 2016, quando as obras pararam no estágio em que se encontram até hoje. O governo diz que entrega o prédio em um ano a partir do reinício das obras.

Para o reinício das obras, a previsão é de que sete editais de licitação sejam publicados. A última etapa da obra prevê serviços de revestimentos e instalações (elétricas, hidráulicas, sanitárias, de prevenção contra incêndio e especiais), sistemas de sonorização, iluminação, entre outros. Após essa fase, será feita a implantação da museografia.

 O novo MIS

A nova sede do MIS foi criada para ser um boulevard vertical. A ideia é contar a história da cultura brasileira do ponto de vista carioca. O museu possui 9,8 mil metros quadrados de área construída, divididos em oito pavimentos. No primeiro subsolo, o público terá acesso a um auditório/teatro, com 280 lugares, e uma boate. No segundo subsolo, ficarão os camarins.

O térreo terá uma cafeteria e uma livraria. O mezanino vai abrigar uma exposição temporária. Do primeiro ao quarto piso, haverá exibições temporárias e permanentes, incluindo acervos sobre Carmem Miranda e Carnaval. Um restaurante com a visão da Praia de Copacabana ficará no mezanino entre o quarto piso e a cobertura, que contará ainda com um cinema a céu aberto.


LEIA TAMBÉM:

Centro do Rio começa a sair da UTI

Sufoco para almoçar no Porto Maravilha

Vem aí a “Tiradentes Digital”


/