Governador do Rio, Wilson Witzel, testa positivo para Covid-19 | Diário do Porto

Saúde

Governador do Rio, Wilson Witzel, testa positivo para Covid-19

Witzel fez exames em hospital na zona sul da cidade e retornou para o Palácio Laranjeiras, onde diz que continua trabalhando, em isolamento

14 de abril de 2020


Governador Wilson Witzel testa positivo para coronavírus (Fernando Frazão/Agência Brasil)


Compartilhe essa notícia:


Em pronunciamento realizado em suas redes sociais, o governador do Estado Rio de janeiro, Wilson Witzel, 52, anunciou ter testado positivo para a Covid-19, a doença do coronavírus. Segundo ele, desde a última sexta-feira, 10, não vinha se sentindo bem. No vídeo, diz que está trabalhando, em isolamento, na residência oficial do Palácio das Laranjeiras.

De acordo com seus assessores, o governador esteve ainda, no final da tarde da terça-feira, no hospital privado Copa D´Or, em Copacabana, para realizar exames, mas teria retornado em seguida para o palácio. Na véspera, o governador havia decretado que a situação de emergência no Estado está prorrogada até o dia 30 de abril, por conta do crescimento de casos de contágio pelo coronavírus.

No pronunciamento, Witzel afirmou ter tido febre, dores de garganta e perda de olfato, sintomas típicos da Covid-19. No final, pediu novamente que a população fique em casa. “Essa é uma doença que não escolhe ninguém e o contágio é rápido”, ressaltou o governador.

Outras autoridades do Rio também testaram positivo para o coronavírus, entre eles o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), que segue internado no hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, e o prefeito de Belford Roxo, Waguinho (MDB), que teve sintomas leves e está de repouso em casa.


LEIA MAIS

Cartório inova com primeira procuração eletrônica do Rio

Roda gigante faz parceria para aumentar doação de sangue

Prefeito ameaça levar idosos compulsoriamente para hotéis


Hospitais lotados

O hospital Ronaldo Gazolla, referência para o tratamento da Covid-19 na cidade do Rio, se encontra com 90% dos leitos de UTI ocupados com pacientes da doença. Dos 150 leitos do hospital, somente 13 ainda estão disponíveis. A falta de leitos para o tratamento da Covid-19, maior preocupação do governo, pode começar a se tornar realidade. O hospital de campanha do Riocentro, que está sendo construído pela Prefeitura do Rio, que terá 500 leitos, ainda não foi aberto e a previsão é de que fique pronto no fim desta semana.

Segundo o Ministério da Saúde, o Rio de Janeiro tem atualmente 3.410 casos confirmados de coronavírus e 224 pacientes morreram com a doença. A grande preocupação é com a subnotificação de casos que acontece em todo o país.

A falta de testes para a Covid-19 impede maior transparência e não permite quantificar o real número de infectados pela doença. Segundo pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da UNB (Universidade de Brasília), que fazem parte do Covid-19 Brasil, grupo de cientistas e estudantes que estudam o coronavírus, as infecções pelo coronavírus no país seriam 15 vezes maiores do que os casos confirmados.