Globo teve queda de 77,7% no lucro, em 2020 | Diário do Porto

Empresas

Globo teve queda de 77,7% no lucro, em 2020

Lucro da Globo Comunicações e Participações chegou a R$ 167,8 milhões, com faturamento de R$ 12,5 bilhões, em 2020. Rede de TV é a segunda maior do mundo

27 de março de 2021
Estúdios Globo, em Jacarepaguá, são o maior produtor de TV da América Latina (foto: Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


A Globo Comunicações e Participações (GCP) teve queda no lucro de 77,7% no ano passado, em comparação com 2019, caindo de R$ 752,5 milhões para R$ 167,8 milhões. A queda na receita foi menor, 11%, passando de R$ 14,09 bilhões para R$ 12,52 bilhões no mesmo período.

Os negócios da GCP são dos segmentos de TV aberta, TV por assinatura, áreas digitais e de música. Não envolvem os demais negócios de mídia impressa, rádio, editora, ou outros investimentos da Globo.

Ao jornal Valor Econômico, integrante da área de mídia impressa e digital do grupo, o diretor-geral de finanças da GCP, Manuel Belmar, disse que a pandemia afetou os negócios, mas não interrompeu os investimentos em tecnologia e conteúdo.

Com sede no Rio de Janeiro, a Globo é a segunda maior rede de televisão comercial do mundo, sendo superada apenas pela American Broadcasting Company (ABC), dos Estados Unidos. Seu público diário no Brasil e no exterior chega a cerca de 200 milhões de pessoas. A Globo tem, aproximadamente, 14 mil colaboradores. Segundo a empresa, “em março de 2020, cerca de 75% dos funcionários passaram a trabalhar de casa. Os restantes 25% continuaram no trabalho presencial”.

Globo investiu R$ 4,5 bilhões em conteúdo

Os Estúdios Globo, chamados anteriormente de Projac, em Jacarepaguá e Curicica (Zona Oeste), formam o maior conjunto de produção de programas de TV da América Latina, com 1,7 milhão de m².

Em 2020, segundo o balanço da Globo, foram investidos R$ 4,5 bilhões em produção de conteúdo e mais de R$ 1 bilhão em novas tecnologias. Um dos reflexos da pandemia, com as pessoas ficando mais em casa, foi o aumento de 80% no número de assinantes do Globoplay, plataforma de conteúdo pago, que teve mais de 100% no aumento de receita em relação a 2019.

As receitas da Globo com publicidade tiveram queda de 17% no ano passado, em comparação com o período anterior. Além da crise econômica agravada pela pandemia, a explicação para o declínio da publicidade seria também uma decorrência das mudanças do mercado de mídia, onde há crescimento da internet e queda dos veículos tradicionais.

No texto divulgado ao mercado junto com o balanço, a Globo reafirma otimismo com o futuro. “Apesar do período turbulento, a Companhia acredita que as ações implementadas criaram valor para todas as partes interessadas da Companhia – funcionários, clientes, fornecedores e parceiros. Apesar de várias incertezas e quedas de receita, a Globo conseguiu reduzir custos e despesas em termos gerais e gerar fluxo de caixa operacional positivo”.


LEIA TAMBÉM:

Vacina garante retomada do turismo nos EUA

Secretário de Turismo preserva trens do Corcovado: história protegida

Deputados do Rio querem fortalecer indústria naval do Estado