Música

Funk carioca será reconhecido como patrimônio cultural

Prefeitura do Rio publica decreto para promover e incentivar o funk. É o primeiro passo para reconhecer esse estilo musical como patrimônio cultural da cidade

19 de outubro de 2018
Funk tradicional passará a ser apoiado pela prefeitura (Foto: Divulgação SMC)

Compartilhe essa notícia em sua rede social:
passinho maria clara machado
Funk tradicional passará a ser apoiado pela prefeitura (Foto: Divulgação SMC)
O funk carioca vai virar patrimônio cultural da cidade. A Prefeitura do Rio publicou no Diário Oficial desta sexta-feira (19) o decreto nº 45206, que determina a criação do Programa de Desenvolvimento Cultural do Funk Tradicional. É o primeiro passo para reconhecer o funk como patrimônio. A Secretaria Municipal de Cultura ficará responsável pela coordenação do programa.
“O funk é um movimento cultural da cidade que precisa e merece não apenas ser reconhecido, como também fortalecido. A partir do Decreto, a Secretaria Municipal de Cultura cria linhas de ações para fortalecer o funk carioca, seus artistas e produtores, inclusive por meio de capacitação profissional”, diz a secretária municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira.
O Programa de Desenvolvimento Cultural do Funk Tradicional Carioca tem como objetivo promover e difundir a cultura em veículos de comunicação institucionais da Prefeitura para o fortalecimento do movimento cultural; disponibilizar aparelhos culturais e promover a capacitação de agentes culturais do movimento do funk.

VEJA OS OBJETIVOS DO PROGRAMA

1 – Fomentar e incentivar a produção artística, de músicas, danças, livros, audiovisual, fotográfica, moda, entre outras, do movimento Funk Tradicional Carioca para promover o desenvolvimento socioeconômico e territorial, na cidade;
2 – Promover e difundir a cultura Funk Tradicional, em veículos de comunicação institucionais da Prefeitura, para o fortalecimento deste movimento cultural, evitando com isso sua marginalização;
3 – Disponibilizar aparelhos culturais e promover a ocupação de espaços públicos, a exemplo de lonas, arenas, teatros, praças, campos e ruas, para apresentações artísticas e integração comunitária, em torno deste movimento cultural;
4 – Promover a articulação permanente entre produtores, artistas, representantes de galeras e demais participantes deste movimento cultural, para potencializar a cadeia produtiva e promover ações sustentáveis em rede;
5 -Promover a capacitação de agentes culturais do movimento Funk Tradicional Carioca para incentivo à produção de Projetos e eventos culturais do gênero em aparelhos culturais municipais e espaços públicos do Município;
6 – Criar um fórum permanente e integrado com as instituições do poder público e da sociedade civil para classificação e elaboração de diretrizes para atividades culturais relativas ao gênero Funk, preservando o caráter espontâneo deste movimento artístico-cultural e popular;
7 – Reconhecer a atuação de MC’s, DJ’s e dançarinas e dançarinos, como elementos artísticos fundamentais para a prática cultural deste gênero musical;
8 – Preservar o Funk Tradicional através do incentivo à produção artística e cultural, à realização de pesquisas e seminários, e a promoção de espaços de memória e desenvolvimento, físicos e virtuais, na cidade do Rio de Janeiro;
9 – Mapear manifestações culturais do movimento Funk Tradicional com o objetivo de identificar suas principais características, ressaltando aspectos como territorialidade, espaços de produção, identidade e memória;
10 – Promover a transmissão de conhecimento entre as gerações do Funk Tradicional Carioca.
Fonte: SMC-RJ
Compartilhe essa notícia em sua rede social: