Floresta do Camboatá pode virar unidade de conservação | Diário do Porto


Sustentabilidade

Floresta do Camboatá pode virar unidade de conservação

Prefeitura desiste de autódromo na Floresta do Camboatá e vai procurar outra área na cidade para a construção. Movimento quer decreto para preservar a mata

20 de janeiro de 2021

A Floresta do Camboatá, que abriga mais de 150 espécies de pássaros, não será mais transformada em autódromo (foto: SOS Floresta do Camboatá / Facebook)

Compartilhe essa notícia:


Integrantes do movimento SOS Floresta do Camboatá entregaram à Prefeitura do Rio de Janeiro uma proposta para que a mata seja transforma em uma unidade municipal de conservação. A ideia de construir um autódromo na área foi abandonada pelo novo prefeito Eduardo Paes.

A proposta para a preservação da Floresta do Camboatá, que está nas mãos do secretário municipal de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere, significa um passo crucial num longo movimento de resistência contra a devastação, iniciado há mais de 10 anos.

A intenção de Paes é seguir as reivindicações do SOS Floreta do Camboatá para que o autódromo seja construído em outra área da cidade, com menos impacto ambiental. Assim se garante a permanência das mais de 200 mil árvores da floresta, no bairro de Deodoro.

A floresta é considerada a última grande área plana remanescente de Mata Atlântica, na cidade. Além da flora, há no local várias espécies animais, como capivaras, jacarés de papo amarelo e uma variedade de pássaros.

Floresta do Camboatá tem proposta para visitas guiadas

Os integrantes do Movimento SOS Floresta do Camboatá também encaminharam ao prefeito uma sugestão de decreto proibindo por 6 meses que a mata seja alterada, por qualquer motivo. Isso daria tempo para que um grupo de estudos elabore uma proposta final para a criação da unidade de conservação, com acesso ao público e atividades econômicas que beneficiem os moradores vizinhos.

A Floresta do Camboatá está em área da União, sob a guarda do Exército. Na administração do ex-prefeito Marcelo Crivella se realizou a concorrência para a construção do autódromo, o que tornaria necessária a transferência da propriedade do terreno ao Município. Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro se comprometeu com o projeto e chegou a dar declarações de seu empenho pessoal para que o novo autódromo fosse construído.

O engenheiro florestal Celso Junius, apoiador do Movimento SOS Floresta do Camboatá, acaba de assumir a direção de arborização da Fundação Parques e Jardins, órgão da Prefeitura. Para a revista Piauí, ele falou sobre as propostas voltadas ao futuro da floresta, como visitas guiadas, o replantio de árvores, o cultivo de mudas, as pesquisas em parceria com universidades e a criação de uma central de compostagem e de uma escola voltada à capacitação em agricultura e jardinagem.


LEIA TAMBÉM:

Técnica transforma lixo em adubo na Ilha de Paquetá

Falta de vacinas reduz campanha de imunização

A mensagem do bilionário Sheldon Adelson aos políticos do Rio

 


/