Fim de semana de ótimas peças teatrais e muita música. Confira nossas dicas! | Diário do Porto


Cultura e Lazer

Fim de semana de ótimas peças teatrais e muita música. Confira nossas dicas!

O fim de semana está chegando e aqui vão algumas opções de diversão: no CCBB, rola a estreia de “O Imortal” e, no Armazém da Utopia, está em cartaz o espetáculo “Estação Terminal” (foto). Além das peças teatrais, o Porto Maravilha tem opções para quem quer boa música, do samba ao blues.

5 de abril de 2018



Compartilhe essa notícia:


O DIÁRIO DO PORTO sugere para o final de semana duas peças de teatro. No CCBB, rola a estreia de “O Imortal”. Já no Armazém da Utopia, está em cartaz o espetáculo “Estação Terminal”. Além das peças teatrais, a região ainda traz opções para quem quer boa música. Tem sertanejo, samba e blues: basta escolher. Mais uma atração legal para o sábado (07/04) é a visitação grátis à Fábrica Bhering, um convite para conhecer as lojas e ateliers do prédio histórico. Confira aqui tudo que rola no Porto. #vemquetem.

Sexta-Feira (06/04)

Gisele Fróes. Divulgação CCBB

CCBB – O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) abre suas portas para a nova temporada da peça “O Imortal”, espetáculo baseado no conto homônimo do escritor argentino Jorge Luis Borges. O monólogo, conduzido pela atriz Gisele Fróes e dirigido por Adriano e Fernando Guimarães, nos diverte e, como em todo bom teatro, nos leva à reflexão. Seria bom não morrer nunca? Merecemos essa dádiva? Ou seria um castigo? Na trama, a mulher nos recebe numa espécie de biblioteca e fala sobre o dia em que recebeu de um senhor os seis volumes do poema Ilíada, de Homero. Dentro do último exemplar, havia um manuscrito sobre a busca da Cidade dos Imortais e do rio “de cuja água quem bebesse se tornaria imortal”.  O espetáculo fica em cartaz até o dia 27 de maio, com sessões às 19h30. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia). O CCBB fica na Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

Pedra do Sal – Sexta é dia samba na Pedra do Sal. Batucada boa e cerveja gelada, com gente bonita, quem é que não gosta? O lugar histórico já é uma atração por si só. A roda ao vivo, comandada pelo grupo Samba de Sexta, começa os trabalhos às 19h. Daí em diante o coro come até 1h da manhã. Para quem não conhece, vale lembrar que o samba é ao ar livre e totalmente gratuito, com opções de cerveja em garrafa e latão. O ponto de referência para chegar à Pedra do Sal é o Largo de São Francisco da Prainha, na Rua Sacadura Cabral. Seguindo, basta entrar na primeira rua à esquerda, a Argemiro Bulcão. Do Museu de Arte do Rio (MAR), a caminhada é de apenas 500 metros. Atenção! Em caso de chuvas fortes a roda estará cancelada.

Trapiche Gamboa – Outra opção de samba de primeira linha é no Trapiche Gamboa, que nesta sexta, às 22h30, recebe a cantora Nilze Carvalho. Intérprete, compositora e multi-instrumentista, Nilze mescla músicas próprias com clássicos do samba. O ingresso na hora custará R$ 30, mas o DIÁRIO DO PORTO te coloca na boa e dá o caminho para conseguir aquele desconto na entrada. Basta mandar um e-mail para trapichegamboa@ig.com.br e enviar seu nome completo para a lista amiga do evento, até às 16h do dia do show. O Trapiche Gamboa fica na rua Sacadura Cabral, 155, bem pertinho (500 metros) da estação do VLT Parada dos Navios.  #deusamba

Jazz in – Já para os fãs do sertanejo universitário, todos os caminhos levam para a Jazz in. É a festa “Champaneja”, que acontece nessa sexta-feira, a partir das 18h. Para fazer a galera dançar, a dupla Fabiano e Bonatto canta os maiores sucessos do sertanejo universitário. Nos intervalos, a DJ Mary Dee assume as carrapetas com os melhores hits do momento. Se a fome apertar, o cardápio da Casa vai da comida japonesa aos sanduíches gourmet. Quem quiser garantir seu lugar, a Jazz in tem um esquema de reservas pelo telefone 2253-7916, ou pelo e-mail jazzin@jazzin.com.br. A Jazz in fica na Rua Sacadura Cabral, 63, a 500 metros do Museu do Amanhã.

Mississippi Delta Blues – O Mississippi Delta Blues Bar traz o duo mais charmoso do Rio Janeiro e leva você a uma viagem musical de volta às primeiras décadas do século XX, conduzida pelo Digga Digga Duo, de contrabaixo e ukulele. O grupo irá reviver canções esquecidas no tempo, cuidadosamente garimpadas no cancioneiro americano dos anos 10, 20 e 30. Durante a noite, além do lançamento do novo vídeo “Blue Drag” produzido pela Lou Filmes, o barman da Casa ainda estará preparando drinks inspirados na época da proibição do álcool nos Estado Unidos. O Mississippi Blues Bar abre suas portas às 17h, mas o show só começa às 22h. Os ingressos custam R$ 20 e as reservas devem ser feitas pelo telefone 2510-6061. O bar fica na rua Pedro Ernesto, 89 – Gamboa e o VLT passa na porta.

 

Sábado (07/04)

Fábrica Bhering – A cada primeiro sábado do mês, de 13h às 20h, acontece o Circuito Interno Bhering, um convite grátis para visitar lojas e ateliers, além de se deliciar com as opções gastronômicas no pátio e explorar os 10.000 m² desse histórico prédio dos anos 30. Entre as atrações, estão os corredores com antigas máquinas de chocolate e o famoso terraço com vista panorâmica da Zona Portuária do Rio. Entre as lojas, destacam-se a Fécula Acessórios; Meu BB Galeria de Arte; Espaço InSana Arte e Café; e a Cevaderia, Cervejaria Artesanal sediada na Bhering. Para conhecer todas as lojas e ateliers clique aqui. A Fábrica Bhering fica na Rua Orestes, 28 – Santo Cristo.

Grupo Samba de Fato. Divulgação

Trapiche Gamboa – “Samba de partido alto. Só vai cabrocha que samba de fato”, assim dizia mestre Pixinguinha. E será nessa batida de partido alto que o grupo Samba de Fato, comandará sua roda de samba neste sábado, a partir das 22h30, no Trapiche Gamboa. Formado por Alfredo Del-Penho, Pedro Miranda, Paulino Dias e Pedro Amorim, o grupo promete muito partido alto para colocar a galera pra dançar até às 3h da manhã. O casarão mais animado do Porto fica na rua Sacadura Cabral, 155, bem pertinho (500 metros) da estação do VLT Parada dos Navios.

Mississippi Delta Blues – Ainda na noite deste sábado, a atração é o blues. O Mississippi Delta Blues traz, a partir das 19h, o pianista, cantor e compositor britânico James Sayer. Em única apresentação no Rio de Janeiro, o músico mostrará, entre outras canções, o seu último single. Com uma pegada moderna, o cantor gravou recentemente no mundialmente famoso Livingston Studios, em Londres. James também já realizou trabalhos com os mesmos produtores de Mumford & Sons, Van Morrison e Eric Clapton. Os ingressos são limitados e os interessados já podem garantir sua presença através do site sympla. Os preços variam entre R$ 30 e R$ 40, dependendo do local. O bar fica na rua Pedro Ernesto, 89 – Gamboa e o VLT passa na porta.

 

 

Domingo (08/04)

Estação Terminal. Divulgação

Armazém da Utopia – A Companhia Ensaio Aberto completou 25 anos em 2018 e, para comemorar a data, lançou o Ano Marx, uma extensa programação homenageando Karl Marx. Entre os trabalhos, a Companhia voltou a falar da República dos Excluídos, revisitando o primeiro texto que montou. Baseado no diário de Lima Barreto, na época que esteve internado em um hospício, o espetáculo em cartaz é o “Estação Terminal”. Misturando artes plásticas e teatro numa mesma performance, a atriz Tuca Moraes interage com o público e com a obra da artista plástica Suzana Queiroga, para dar voz aos escritos de Lima Barreto. A peça chega a suas últimas apresentações neste mês de abril. Serão ainda três dias de espetáculo. O primeiro, neste domingo (08/04), às 19h, no Armazém da Utopia. A duração do espetáculo é de 50 minutos e a classificação é livre. Os ingressos custam R$ 50. Para mais informações clique aqui ou ligue para 2516-4893. O Armazém da Utopia fica na Orla Conde, Armazém 6, Cais do Porto. A estação Parada Utopia/ AquaRio do VLT fica bem em frente do armazém.


/