Feira Cidade PcD tem negócios, esporte e cidadania | Diário do Porto


Negócios

Feira Cidade PcD tem negócios, esporte e cidadania

Após semana com atividades de inclusão em toda a cidade, feira para pessoas com deficiência começa nesta sexta. Orientação de empregabilidade é um dos temas

7 de dezembro de 2018

Semana PCD incluiu até um flash mob (Foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Flash mob na semana da feira Cidade PcD
Semana PCD incluiu até um flash mob (Foto: Divulgação)

Começou nesta sexta, 7, a segunda edição da feira Cidade PcD. O evento aborda inclusão, mobilidade e negócios no Rio de Janeiro. Desta vez, alguns dos focos da programação são o balcão de empregos e a orientação de empregabilidade para pessoas com deficiência. A Semana PcD, organizada em conjunto, já reuniu diversas atividades pela cidade desde segunda-feira. Agora, a feira dá seguimento no Centro de Convenções SulAmérica.

Com acesso guiado nas ruas do entorno, praça de alimentação e banheiros adaptados, tudo na feira foi pensado para ser acessível. Novidades em tecnologia e serviços prometem surpreender o público, como veículos especiais e equipamento com dispositivo para auxiliar a travessia de cegos. Com entrada gratuita, é possível acompanhar as atividades das 10h às 19h até domingo, dia 9.

Esportes, negócios, educação e diversão

Durante os três dias, a feira sediará a final do Campeonato Estadual de Basquete para cadeirantes. Entre as atividades esportivas, haverá disputas de vôlei sentado, tênis em cadeira de rodas e bocha.

Profissionais de áreas da saúde, educação, tecnologia e jurídico prestarão orientações em oficinas, como dança de salão e pintura com a boca. Especialistas na Lei Brasileira de Inclusão (LBI) vão esclarecer dúvidas e explicar detalhes sobre a isenção de impostos para a compra de veículos e retirada da Carteira de Habilitação especial.

Feira Cidade PcD tem desfile de moda inclusivo
Desfile de moda inclusiva pretende entreter o público e quebrar padrões (Foto: Divulgação)

Em paralelo, há comercialização de cadeiras de rodas, próteses e produtos de tecnologia assistiva e carros adaptados disponíveis para testes. A programação inclui também ações das secretarias municipais de Educação e de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, que nos últimos dois anos resultaram em quase 700 pessoas empregadas. Além de tudo isso, artistas levarão música, dança, stand up e desfile de moda inclusiva.

O primeiro dia da feira teve corredores movimentados, muita interatividade, tecnologia e moda acessível. Além do prefeito Marcelo Crivella, a abertura do evento reuniu autoridades como a vereadora Luciana Novaes, o subsecretário da Pessoa com Deficiência, Geraldo Nogueira; e o paratleta Clodoaldo Silva, padrinho da feira que se consagra como o maior evento do gênero no estado.

A casa acessível chamou a atenção. Fábia Barros, 43 anos, aplaudiu. “Perdi duas filhas que seriam deficientes se tivessem sobrevivido, e então quero estar por dentro das novidades e poder, um dia, contribuir para o bem-estar das pessoas com deficiência. Pequenos detalhes fazem toda a diferença na vida deles, coisas que a gente nem imagina”, disse Fábia.

Arquiteta responsável pelo projeto modelo da casa, Gabriella Zubelli teve o irmão tetraplégico inspiração. Coordenadora de diretrizes de acessibilidade para os Jogos Paralímpicos do Rio, ela pensou em cada detalhe na construção dos quatro ambientes que compõem o estande.

“Queremos mostrar as dificuldades que as pessoas com deficiência encontram no dia a dia dentro de uma casa construída fora de um modelo ideal para cada deficiência. Portas com medidas maiores facilitam o ir e vir. Rampas com angulação adequada, proporções que alcance de um cadeirante, QR Code, braile e objetos com textura que permitem o reconhecimento de objetos dentro de casa por exemplo”, explica Gabriella.

Organizada pela revista e o site Universo PCD, a edição 2018 conta com parceria do Senac e do Sesc. No estande do Sesc há fotografias impressas em alto relevo feitas por alunos cegos da unidade de São Gonçalo. Os próprios alunos explicam o trabalho. Elizabeth Brito, de 60 anos, perdeu a visão aos 30, após descobrir um glaucoma. “Na época minha filha tinha 7 anos, hoje ela é formada em direito. Graças ao Sesc eu desenvolvi habilidades que me empoderaram e hoje até judô eu faço”, revela Elizabeth.

Aparelho preso aos óculos tem audio descrição

Uma das novidades que chegam ao Brasil para mudar a vida de pessoas cegas ou com deficiência visual é o OrCam. Acoplado aos óculos, o aparelho permite que textos, imagens, pessoas e até cédulas possam ser reconhecidas pelo usuário através de áudio descrição. A ceramista cega Nilza Martins, 60 anos, moradora de São Gonçalo, experimentou e aprovou.

“Isso é o sonho de qualquer deficiente visual. Gosto muito de ler, ganho muitos livros, mas dependo de alguém para ler por mim. Usando esse aparelho mudaria tudo. Até na hora de pegar uma nota de dinheiro é difícil. Elas têm tamanhos diferentes para facilitar o reconhecimento, mas tem hora que não dá pra saber que nota é aquela”, descreve Nilza, que perdeu a visão há dez anos.

O desfile de moda inclusiva assinado por Karine Carvalho emocionou o público. A atividade foi proporcionada pelo projeto social Nacional Vem Inclusão, Luz, Moda & Arte e levou muito charme e beleza ao palco desta segunda edição carioca da feira Cidade PCD. “A coleção apresentada neste primeiro dia trabalhou uma proposta mais descolada, usando o jeans. No sábado vamos explorar a palha, tendência para a primavera-verão 2019”, comentou a estilista. Ela levou à passarela modelos cegos, surdos, amputados, cadeirantes, portadores de deficiência intelectual e da Síndrome de Down.

A feira conta com uma área externa para test drive em veículos adaptados, equoterapia com cavalos da PM e até uma pista radical para os cadeirantes mais ousados. No interior há atividades como palestras, terapias, balcão de empregos, shows, muita novidade em tecnologia assistiva e competições esportivas. .Tudo disponível nos três dias, das 10h às 19h, com entrada franca.

 

PROGRAMAÇÃO

Palco

07/12

10h – Solenidade de abertura – CIAN + Coral Mundial

13h – Saulo Laucas

17h – Stand up – Clodoaldo e Anderson

08/12

10h – Andrezinho Carioca e banda

11h – Corpo em Movimento (ANDEF)

13h – Carlinhos e banda

16:30h – Aniversário CVI (Cia Pulsar)

18:30h – Senta que te empurro (Bloco)

09/12

10h – Stand up Jeffinho (Praça é nossa)

10:40h – Apresentação APAE SG

13h – Carioca sobre rodas

13:30h – Aulão de dança de salão (Carioca sobre rodas)

17h – Padre Omar, Gabrielzinho e convidados

ANDEF

Atividades na quadra de esportes, com apresentações de modalidades esportivas e final do campeonato estadual de basquete sobre rodas

07/12 – 14h as 17h

08/12 – 11:30h as 13h / 14h as 16h

09/12 – 11h as 13h / 14h as 16h

SERVIÇO

Evento: Sesc e Senac apresentam Cidade PCD

Data: dias 7, 8 e 9 de dezembro, das 10h às 19h

Local: Centro de Convenções SulAmérica – Av. Paulo de Frontin, 1, Cidade Nova, RJ

Entrada franca


/