Fecomércio RJ: pausa na vacinação atrasa recuperação da economia | Diário do Porto

Saúde

Fecomércio RJ: pausa na vacinação atrasa recuperação da economia

Em nota, presidente da Fecomércio-RJ afirma que agilidade na vacinação é fundamental para recuperação econômica do Estado do Rio

12 de agosto de 2021


Fecomércio RJ alerta que pausa na vacinação atrasa retomada econômica (Agência Brasil)


Compartilhe essa notícia:


Mais uma vez a vacinação no estado do Rio sofre interrupção por conta da falta de vacinas distribuídas pelo Ministério da Saúde. Na capital, a aplicação da primeira dose para cariocas de 24 anos está suspensa desde terça-feira. O atraso da vacinação é um complicador para a retomada econômica no estado, como alerta em nota o presidente da Fecomércio RJ,Antonio Florencio de Queiroz Junior.

“O Rio de Janeiro montou uma grande estrutura e está preparado para agilizar o processo de vacinação. Os atrasos logísticos nos preocupam e geram insegurança e desinformação, lançando dúvidas sobre o programa de imunização. Por esse motivo, é importante termos previsibilidade quanto ao recebimento de novas doses. A plena recuperação da economia está diretamente ligada ao avanço da imunização da população, portanto, a aceleração da vacinação é fundamental para a preservação de vidas e da economia fluminense. O setor do comércio de bens, serviços e turismo, duramente afetada pela pandemia, está seguindo todos os protocolos de segurança, mas precisamos que a população seja vacinada”, declarou Queiroz Junior.


LEIA TAMBÉM:

ANPTrilhos lança “O Futuro da Mobilidade”

Águas do Rio assina contrato com governo do Estado

Gruta do Amor, em Arraial do Cabo, é cenário do Sesc RJ na Estrada


Rio na rabeira do ranking de vacinação

Até ontem, dia 11, apenas 26,7% da população do Estado do Rio teve sua imunização completa com uma ou duas doses. Está longe dos líderes do “ranking” da vacinação. O Mato Grosso do Sul, unidade da federação com melhor índice no quesito, já imunizou quase 50% dos seus habitantes. Na primeira dose o desempenho é um pouco melhor: 63% dos fluminenses receberam imunizantes autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).Mato Grosso do Sul e São Paulo são, respectivamente, os líderes da aplicação da primeira dose.

Na manhã desta quinta-feira, o Estado do Rio confirmou o recebimento de 390.650 doses, sendo 239.720 de CoronaVac e 239.720 da vacina da Pfizer. A capital deve ficar com cerca de 39% desse total. Em seu Twitter, o prefeito Eduardo Paes informou que a chegada dos novos imunizantes permitirá que a vacinação da primeira dose para pessoas de 24 anos na cidade seja retomada no próximo sábado. No final da manhã, a Secretária Municipal de Saúde informou que será adiantada para amanhã, sexta-feira.