Fecomércio RJ e Senac RJ atuam para fazer reviver o Centro | Diário do Porto

Especial

Fecomércio RJ e Senac RJ atuam para fazer reviver o Centro

Pedro Wähmann, presidente do Secovi Rio, afirma que o Reviver Centro e a volta do bar Villarino são marcos da recuperação da alma carioca

10 de junho de 2021


Reviver o Centro é renascer o Villarino, como fará a Fecomércio, diz Pedro Wähmann, do Secovi Rio (foto: reprodução da internet)


Compartilhe essa notícia:


Especial

Das janelas de seu escritório na avenida Presidente Wilson, Pedro Wähmann observa as portas fechadas da Casa Villarino Bar. O fechamento, em novembro do ano passado, do local onde Tom Jobim e Vinícius de Moraes se conheceram foi mais uma perda na decadência do Centro do Rio, agudizada pela pandemia. Mas Pedro acredita no futuro e conta com alegria que o bar vai renascer em uma iniciativa da Fecomércio RJ e do Senac RJ. A boa nova se soma à expectativa de novos tempos para o coração da cidade, com o projeto Reviver Centro, da Prefeitura.

O renascimento do Villarino, fundado em 1953 e um dos berços da Bossa Nova, será na forma de uma escola da gastronomia tradicional do Rio. O bar fechou quando os antigos proprietários não conseguiram mais mantê-lo sem o movimento dos clientes. Agora reabrirá para que novos profissionais sejam formados em suas instalações e levem seu espírito para outros bares e restaurantes do mundo.

Pedro Wähmann

Pedro Wähmann, 76 anos, é o presidente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais do Estado do Rio de Janeiro. Que também pode ser chamado de Secovi Rio ou, simplesmente, de Sindicato da Habitação. A entidade representa cerca de 6,1 mil administradoras de imóveis e imobiliárias, além de 35 mil condomínios.

Pedro chegou ao Centro em 1967

Além de presidente do sindicato, Pedro tem sua própria empresa, cujo escritório ele instalou em um prédio em frete ao Villarino, em 1967, quando o bar tinha 14 anos e já era reconhecido como um ponto de encontro de intelectuais, empresários, boêmios, artistas e jornalistas do Rio. Ele vê uma relação entre a nova vocação do bar e o projeto Reviver Centro, aprovado em primeira votação na Câmara Municipal.

“Revitalizar o Centro do Rio é mais do que um projeto de estímulo imobiliário. Reabrir o Villarino é mais do que reabrir um bar. É revitalizar a alma da cidade, é revitalizar a alma do próprio país. Aqui estão as nossas raízes”, resume Pedro. E ele concorda com a ênfase do Reviver Centro no estímulo à atração de novos moradores para a região central do Rio.

O próprio prédio onde instalou sua empresa já foi originalmente um edifício misto. Nos andares altos ficavam apartamentos residenciais; nos mais baixos, os escritórios. Com o tempo, a expansão dos negócios tomou todos os pavimentos, e os moradores saíram. Pedro relata que isso aconteceu com vários prédios do Centro. “Chegou a hora de reverter esse processo. A Prefeitura está certa em querer trazer mais moradores e dar vida a essa área da cidade”, afirma.

Para isso acontecer de fato, Pedro destaca obrigações do poder público, mas também contribuições que empresas e entidades não governamentais devem fazer. Entre as tarefas dos governantes estão prover segurança em todas as horas e todos os dias, além de impedir o comércio ilegal nas ruas. Já para os setores privados ele aponta a necessidade de investir em empreendimentos residenciais, tanto em prédios novos quanto na recuperação dos antigos. E também iniciativas que estimulem a circulação de pessoas, como a volta do Villarino.

Reviver Centro: ações da Fecomércio RJ

A recuperação desse bar icônico não é a única iniciativa da Fecomércio RJ para a revitalização do Centro. Há novos projetos em estudo e ações em andamento. Entre elas, a ativação de uma série de cursos presenciais, com todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, no Senac da avenida Marechal Floriano, bem pertinho da Rio Branco. Com aulas iniciando neste mês, em julho e agosto, estão abertas inscrições para formações nas áreas de Fotografia, Administração e Beleza. O interessados podem obter mais informações nos telefones 2018-9035 e 97603-4555. E também no e-mail marechal.floriano@rj.senac.br.

Laboratório de Fotografia na unidade do Senac RJ no Porto (Divulgação)

Pedro diz que o Reviver Centro tem todas as condições para promover uma nova ocupação habitacional dos bairros centrais. Entre os fatores favoráveis, aponta a existência da infraestrutura já instalada, o que não exigirá grandes investimentos em obras públicas. Mas, principalmente para quem estiver interessado na compra de imóveis na região, ele destaca como grande atrativo o cenário de juros baixos, que está estimulando os bancos a ampliarem suas carteiras de financiamento para habitação.

“Tenho certeza de que estamos caminhando para sair da crise. Eu, que já tomei as duas doses da vacina, estou otimista e espero que logo todos estejam vacinados, para construirmos um futuro sólido, recuperando as boas coisas do passado, como a beleza do Centro do Rio e o coração pulsante do Villarino”, finaliza Pedro Wähmann.


LEIA TAMBÉM:

Moinho Fluminense terá obras externas no 2º semestre

Governo do Rio fortalece Galeão com menos ICMS

Fecomércio RJ apoia lojistas em vendas pela internet