Fado Bicha se apresenta no Dolores Club, na Lapa | Diário do Porto


Música

Fado Bicha se apresenta no Dolores Club, na Lapa

Dupla portuguesa, Fado Bicha reinterpreta o fado, numa leitura LGBTQUIA+, em seu primeiro show no Brasil, no próximo dia 13

7 de julho de 2022

Os artistas portugueses do Fado Bicha fazem no Rio seu primeiro show no Brasil (foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Ativistas da causa LGBT+, os artistas portugueses do Fado Bicha se apresentam no Dolores Club, na Lapa, no dia 13 de julho às 21h, em seu primeiro show no Brasil. A dupla é composta por Lila Fadista (voz e letras) e João Caçador (composição e instrumentos). O show faz parte da turnê internacional de “Ocupação”, o primeiro álbum dos dois, recém-lançado no mercado brasileiro.

Em Portugal, o fado é um gênero de música popular marcado pelas emoções, cujos temas abordam a saudade, casos amorosos e histórias do cotidiano, com ritmo repleto de melancolia. O repertório de “Ocupação” fala de dois homens que se encontram para falar de amor. O single, um rock inspirado na obra de António Variações e nos anos 80, é uma clara provocação.


LEIA TAMBÉM:

Marcos Palmeira planta 200 mil árvores em sua fazenda

Sebrae RJ: 71% das microempresas fazem comércio digital

IBGE mostra que Rio ficou em 4º lugar no turismo interno


O título do álbum traduz um movimento duplo: simboliza a apropriação do fado, maior patrimônio artístico de Portugal, por um grupo LGBTQIA+, e o conceito de trabalho em si, da prática contínua de se fazer música. De modo geral, Lila e João dizem que cantam a angústia e a solidão de se descobrir gay ainda criança, a encruzilhada de um mundo que não admite a ambiguidade sexual. No palco, as artistas aparecem com maquiagem, botas, vestidos, casacos, turbantes, luvas e chapéus.

Show do Fado Bicha na casa do jazz

O Dolores Club é o mais novo espaço do Rio destinado ao jazz, criado por Plínio Froes, empresário que lançou o Rio Scenarium há 20 anos na rua do Lavradio, considerado um dos melhores bares do mundo pelo jornal inglês The Guardian. Os dois bares se comunicam por uma passarela interna e quem for assistir ao show do Fado Bicha poderá esticar a noite na casa mais tradicional, ao lado.

O espaço, que é todo decorado com referências ao jazz e à mpb, traz no nome uma dupla homenagem, segundo Plínio. Além de lembrar a grande cantora Dolores Duran, o clube também evoca suas lembranças familiares, pois foi uma tia com esse nome quem lhe inspirou o gosto pela música e pelas demais artes. Seguindo o padrão de qualidade dos empreendimentos de Plínio, a casa de jazz também oferece um cardápio sofisticado para o jantar.

Para beber e acompanhar os diferentes pratos, o ambiente tem, ainda, um clube de uísque dedicado aos apreciadores da bebida. Numa antiga vitrine de farmácia dos anos 1900, ficam expostas garrafas de 12, 15 e 18 anos.

Para comprar seu ingresso, clique aqui!


/