Exposição alerta para risco da poluição dos oceanos | Diário do Porto


Meio Ambiente

Exposição alerta para risco da poluição dos oceanos

Mostra nas estações das Barcas celebra o “Dia da Amazônia Azul” e reforça a importância da preservação das mares e oceanos do planeta

16 de novembro de 2021

Exposição nas estações das barcas conscientiza sobre a importância da limpeza e conservação dos mares e oceanos (foto: DIÁRIO DO PORTO)

Compartilhe essa notícia:


Em comemoração ao Dia da Amazônia Azul, a CCR Barcas e a Marinha do Brasilpromovem, até a próxima sexta-feira, a exposição “Mar Limpo é Vida”, que alerta para o combate à poluição no mar e oceanos. Na mostra, os passageiros que transitarem pelas estações Praça Arariboia, no Centro de Niterói, e Praça XV, no Centro do Rio, terão acesso a banners, cartilhas, vídeos e locuções sonoras com ações educativas em prol da despoluição e preservação da Baía de Guanabara. Ao mesmo tempo, ali pertinho o Catamarã da Colmurb estará na missão de limpar as águas da baía no entorno do Museu do Amanhã, na Praça Mauá.

De acordo com a Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) da Marinha do Brasil, o lixo é uma das principais ameaças aos oceanos, pois afeta a vida marinha, a economia, o bem-estar humano e a segurança das pessoas no mar. O consumo não consciente, o descarte inadequado e a má gestão contribuem para esse problema.

A Amazônia Azul foi tema da recém-encerrada 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26) em Glasgow, na Escócia. O Secretário SECIRM), Almirante Rocha Martins, abordou o tema em sua palestra virtual no painel do Brasil no evento. O oficial destacou a importância da Amazônia Azul e as iniciativas relacionadas ao mar para estimular as atividades de baixo carbono, A palestra foi realizada no estande montado em Brasília (DF) que serviu de apoio à estrutura brasileira no principal encontro global sobre o impacto das mudanças climáticas.


LEIA TAMBÉM:

Firjan reúne especialistas para repensar futuro

Os motéis e a Ditadura Militar

Nissan doa 1 kg de alimento para cada doação de sangue