Espetáculo premiado homenageia primeiro palhaço negro do Brasil | Diário do Porto


Teatro

Espetáculo premiado homenageia primeiro palhaço negro do Brasil

Inepta Cia traz aos palcos o legado e a versatilidade do multiartista Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço negro do Brasil

30 de março de 2022

Cena do espetáculo "Benjamim, te sigo Daqui!", uma homenagem a Benjamin de Oliveira, primeiro palhaço negro do Brasil (Joselia Frasão/divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Espetáculo teatral assinado pela Inepta Cia homenageia Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço negro do Brasil. “Benjamim, te sigo Daqui!”, reflete com sensibilidade e versatilidade o talento do multiartista nascido em Pará de Minas e, que aos 12 anos de idade, fez do circo sua caminhada. A peça em cartaz nos teatros Gláucio Gil, em Copacabana e Artur de Azevedo, em Campo Grande, venceu o Prêmio FUNARJ Montagem Teatral e tem a supervisão cênica de Tatiana Henrique.

De forma lúdica e bem humorada, a peça apresenta múltiplas linguagens artísticas e traz um diálogo entre a trajetória da Inepta Cia. – grupo que surgiu se apresentando nos trens do ramal Gramacho da SuperVia e que na peça faz seu debut nos palcos cariocas – com os caminhos e vivências do menino Beijo, conhecido também por popularizar o circo-teatro no Brasil e se tornar o primeiro palhaço preto brasileiro. “Mais do que valorizar esse grande nome da teatralidade circense brasileira afro-diaspórica, este projeto tem como objetivo provocar o público a reconhecer o legado deste grande empresário, compositor, dramaturgo, encenador, ator, músico, produtor cultural e palhaço do século XX”, ressaltou Junior Melo,  proponente e ator do projeto.

Além da “palhaçaria”, Benjamim de Oliveira criava e reunia musicalidade e textos em cena, prendendo ainda mais a atenção de quem o assistia. De acordo com a supervisora da encenação Tatiana Henrique, rememorar a vida de Benjamim é construir sua presença perene como exemplo do artista que é possível ser.

“Personagens pretas e o tempo?! Como nos relacionamos com essas dimensões? Benjamim nos convoca a repensar sobre “efemérides” e “efemeridade”: o quanto nossas referências pretas são evocadas apenas nos anos 0 ou 5. Ou bem acordamos para as espirais que nos habitam ou continuamos a pensar o tempo linear ocidental e “pedimos licença” para encaixar nossos mestres”, diz Tatiana.

Para o ator Akauã Santos, além de homenageá-lo, a peça é uma forma de agradecê-lo. “Benjamim era um artista gigantesco multidisciplinar que inspirou, inspira e inspirará inúmeros artistas. Queremos reconhecer e trazer à luz onde o Benjamim vive, hoje”, completa.

Serviço

“Benjamim, Te Sigo Daqui!”

Supervisão de Encenação: Tatiana Henrique.

Dramaturgia e Direção: Inepta Cia.

Elenco: Akauã Santos, Cássio Duque, Isabour Estevão e Junior Melo.

Direção de movimento e Preparação Corporal: Reinaldo Junior.

Direção Musical: Beà

Músicas: Junior Melo

Teatro Gláucio Gil

Dias 31 de março; 1, 2, 3 de abril

De quinta à sábado, 20h e domingo 19h

Praça Cardeal Arcoverde, s/n – Copacabana, RJ

R$10 inteira e R$5 meia

Teatro Arthur Azevedo

Datas: De 7 a 10 de Abril

De quinta a domingo

Rua Vítor Alves, 454 – Campo Grande, Rio de Janeiro – RJ

R$10 inteira e R$5 meia

Apoio: Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Funarj, Teatro Gláucio Gill, Teatro Arthur Azevedo


LEIA TAMBÉM:

Faperj apoia projeto de agricultura orgânica em 50 lajes da Rocinha

Alerj debate danos causados pelas chuvas à agricultura do RJ

Nos vinte anos da ECO 92 Prefeitura lança Rio+30 Cidades

 


/