Escola francesa 42, de tecnologia, terá vagas gratuitas para 450 jovens | Diário do Porto


Empreendedorismo

Escola francesa 42, de tecnologia, terá vagas gratuitas para 450 jovens

A chegada da 42 ao Porto Maravilha promete impactar o mercado de trabalho com a formação tecnológica de 450 jovens de forma gratuita

7 de dezembro de 2018

CEO da Fábrica de Startups, Hector Gusmão quer acelerar o empreendedorismo na indústria de óleo e gás do País (divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Fábrica de Startup vai gerir a 42
Hector Gusmão, CEO da Fábrica de Startups Brasil, que vai gerir a 42 Rio (Foto: Divulgação)

A francesa Escola 42, especializada em tecnologia com impacto social, está de malas prontas para o Brasil. A região escolhida foi o Porto Maravilha. Anunciada nesta sexta-feira 7 em evento oficial na Fábrica de Startups, a chegada da instituição filantrópica vai formar, gratuitamente, 450 jovens.

Com método pedagógico inovador, o modelo prevê que, já no primeiro ano, os alunos estejam capacitados e 85% deles estejam empregados. Após o sucesso e expansão com sedes no Vale do Silício (EUA), África do Sul e Ucrânia, esta será a primeira unidade da 42 na América Latina.

A instalação da escola no Rio visa estimular o mercado de trabalho com a preparação de pessoas para demandas reais, com foco em empreendedorismo e inovação. A apresentação contou com Ricardo Piquet, diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento e Gestão). O IDG, que gere o Museu do Amanhã vai gerir o projeto em parceria com a Fábrica de Startups. Piquet afirmou que a 42 pretende incluir jovens de todo o Brasil, dando oportunidade para moradores da região participarem da seleção.

LEIA MAIS:

O futuro do Porto depende de residências e ordem nas ruas, diz Cláudio Castro

Tarifas portuárias e de aeroportos são entraves a exportações, diz CNI

Feira Cidade PcD tem negócios, esporte e cidadania

“A chegada da 42 Rio será emblemática para a capacitação de profissionais em tecnologia, principalmente para os jovens da zona portuária, e terá papel fundamental para fomentar a economia desta região”, disse Piquet. Ele revelou que projeto “Vizinhos do Amanhã”, do Museu do Amanhã, é uma inspiração, como modelo para integrar a comunidade com a escola.

Segundo Hector Gusmão, CEO da Fábrica de Startups Brasil, a escolha pela região portuária do Rio de Janeiro para instalar uma nova sede da escola francesa foi motivada pelo potencial empreendedor da região. No estado do Rio, que possui 7 grandes parques tecnológicos, cerca de 30 mil patentes foram registradas em 2017. A taxa de vacância do Porto, segundo consultoria Newmark Grubb, caiu de 87,5% para 75,1.

“A região precisa de um ecossistema integrado para deslanchar. O modelo da 42 permite que já no primeiro ano a maior parte dos alunos esteja empregada. É uma boa forma de trazer pessoas em situação carente mais rápido para o mercado”, afirmou Gusmão.

O modelo inovador, que combina ensino colaborativo e aprendizagem através de projetos, permite aos alunos uma autonomia sobre o tempo de formação, que dura em média 3 a 4 anos. O processo seletivo avalia todos os inscritos, que são convidados a passar um mês na 42. De acordo com o desempenho nos exercícios propostos durante esse mês, são selecionados os alunos.