Enel projeta investimentos de R$ 31 bilhões até 2024 | Diário do Porto


Energia

Enel projeta investimentos de R$ 31 bilhões até 2024

Concessionária Enel, que tem sede no AQWA Corporate, no Porto, anuncia investimentos de R$ 31 bilhões no País e que vai priorizar fontes de energia limpa

25 de novembro de 2021

Enel vai investir R$ 31 bilhões no Brasil nos próximos três anos e apostar em fontes de energia limpa como a eólica (reprodução internet)

Compartilhe essa notícia:


Em seu plano estratégico de longo prazo anunciado nesta quarta-feira, a Enelprojeta investimentos de 5 bilhões de euros (R$ 31 bilhões na cotação atual) no Brasil para os próximos três anos, além de antecipar em uma década, para 2040, a meta de zerar as emissões líquidas de carbono. Anunciou também a saída dos segmentos de carvão até 2027 e de gás natural até 2040. As informações são da Folha de São Paulo.

A meta da companhia é triplicar a capacidade de geração de energias renováveis até 2030, atingindo 154 GW, quase o equivalente à capacidade de geração atual no Brasil, de 172 GW, número que inclui todas as fontes energéticas.

A previsão de investimentos no Brasil é equivalente à anunciada no plano anterior e tem foco em energias renováveis, área prioritária no novo plano de investimentos da companhia, que prevê 45 bilhões de euros (R$ 282 bilhões) até 2024 em todo o mundo.

Energia limpa para diminuir risco de apagão no Brasil

Nesta quinta a companhia inaugurou um novo parque eólico na Bahia, Morro do Chapéu 2, com capacidade instalada de 353 MW (megawatts). É a quarta usina renovável inaugurada pela empresa no Brasil este ano.

Com os novos projetos, o volume de energia renovável gerado pela Enel no Brasil cresceu 90% em relação ao mesmo período de 2020. Essas fontes ajudarão o país a evitar novos riscos de racionamento, como o vivido em 2021 durante a crise hídrica.

Recentemente, a Enel trocou sua sede no Rio em Niteroi por três andares no AQWA Corporate, no Porto, o mais moderno edifício corporativo do Rio de Janeiro. Em janeiro, a maioria dos 1,1 mil funcionários da empresa deverão estar trabalhando diariamente nos novos escritórios da multinacional italiana na Região Portuária.


LEIA TAMBÉM:

AquaRio realiza mutirão de limpeza na Lagoa

Conferência Rio2030 quer Baía de Guanabara despoluída

Cassinos: Câmara pode aprovar volta ainda neste ano