Docas tem lucro de R$ 179,1 milhões no 1º semestre | Diário do Porto

Navegação

Docas tem lucro de R$ 179,1 milhões no 1º semestre

Docas do Rio, que administra os terminais do Rio, Itaguaí, Niteroi e Angra dos Reis, tem faturamento 63% maior que o registrado no mesmo período em 2020

4 de outubro de 2021


Cia Docas vai investir para receber navios maiores no Porto do Rio (Divulgação/Cia. Docas)


Compartilhe essa notícia:


A Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), autoridade portuária que administra os Portos do Rio de Janeiro, Itaguaí, Niterói e Angra dos Reis, encerrou o primeiro semestre de 2021 com um lucro líquido de R$179,1 milhões. Ao final de junho, a receita acumulada alcançou a marca de R$ 514,6 milhões, número 63 % maior quando comparado ao mesmo período de 2020 (R$ 314,9 milhões). O resultado reflete o aumento na movimentação nos Portos, em especial com o acréscimo no volume de movimentação e estabilidade do preço do minério de ferro.

Outro ponto de destaque é a gestão tributária da Companhia Docas. Com apoio de uma consultoria especializada, a CDRJ regularizou débitos junto à Secretaria da Receita Federal. Após revisão nos valores dos impostos em atraso, a Companhia fez uso de créditos tributários que geraram relevante economia à CDRJ.

A melhoria da performance financeira pode ser constatada na análise do índice de liquidez corrente, Este indicativo passou de 0,47 em dezembro de 2020 para 1,17 ao final do primeiro semestre de 2021. Como regra geral, uma liquidez corrente acima de 1 demonstra que a empresa possui capacidade de pagar todos os seus passivos de curto prazo com sobra de recursos, enquanto indicadores inferiores a 1 revelam um grande risco de insolvência, realidade vivida por muitos anos pela CDRJ.

A Companhia informa também que alcançou um EBITDA na ordem de R$ 272 milhões até junho de 2021, 5340% maior do que os R$ 5 milhões obtidos em junho de 2020. O resultado é um indicativo que a comércio marítimo local e mundial começa a sair da crise causada pela pandemia da Covid-19.


LEIA TAMBÉM:

Gargalos para projetos de energia no Estado do Rio de Janeiro

Changi busca sócio para o Galeão e a China tem interesse

Dia das Crianças deve movimentar R$ 1,7 bilhão