Dia das Crianças deve movimentar R$ 1,7 bilhão | Diário do Porto


Economia

Dia das Crianças deve movimentar R$ 1,7 bilhão

Segundo IFec RJ, os valores projetados das compras para o Dia das Crianças ultrapassam os resultados de 2019, ainda no período pré-pandemia.

3 de outubro de 2021

61% pretendem comprar brinquedos de presente no Dia das Crianças (Arquivo PMC)

Compartilhe essa notícia:


O novo levantamento do Instituto Fecomércio RJ (IFec RJ) sobre o Dia das Crianças, mostra que a data deve injetar cerca de R$ 1,7 bilhão na economia do estado. O total da movimentação econômica poderão superar os resultados de 2019 (R$ 1,3 bi), período pré-pandemia e também 2020 (R$ 1,2 bi), sinal de que os fluminenses estão indo às compras e deixando um saldo positivo de recursos no comércio de bens e serviços.

Outra boa notícia é o aumento no percentual dos moradores do estado que pretendem presentear esse ano: 62,8% dos respondentes relataram a intenção de presentear. Em 2020 o percentual foi de 51,3% Esse resultado é 11,5 pontos percentuais superior ao obtido em 2020 e 5,6 pontos percentuais maior que 2019.

O valor do consumo médio real apresentou uma pequena redução, indo de R$ 194,29 em 2020, para R$ 191,13 em 2021. Entretanto, essa quantia será maior que o obtido em 2019, quando o gasto médio foi de R$ 180,33. Apesar da diminuição na média, a pesquisa estima que mais de 8,7 milhões fluminenses devem presentear na data, número superior ao estimado em 2020 (6,5 milhões) e 2019 (7,2 milhões).


LEIA TAMBÉM:

“Apartamento S”, de Marina Saleme, estreia no CCBB

Governo Federal autoriza volta dos Cruzeiros

Rio recupera 90% dos empregos perdidos em 2020


Brinquedos e roupas são os itens mais procurados no Dia das Crianças

A pesquisa também procurou saber dos consumidores quais serão os produtos mais adquiridos. Em primeiro lugar, estão os brinquedos (61%); seguidos por roupas (32,5%); calçados (14,4%); livros (14%); eletrônicos como videogames e tablets (12,7%); jogos de computador (6,5%); bicicleta (5,8%); e outros presentes (8,2%). Sobre onde vão comprar, o estudo identifica que os fluminenses estão divididos: 40,4% em lojas físicas, 22,9% em lojas virtuais e pretendem realizar compras em ambas 36,6%.

A sondagem foi realizada no nos dias 22 e 26 de setembro e contou com a participação de 465 consumidores do estado do Rio. A pesquisa teve com o objetivo estimar a movimentação financeira do comércio fluminense, em virtude da data comemorativa, além das expectativas de consumo.