Em Magé, 1ª estação ferroviária do país inspira cuidados | Diário do Porto

Turismo

Em Magé, 1ª estação ferroviária do país inspira cuidados

Guia de Pacobaíba, em Magé, faz 164 anos neste Dia da Baixada Fluminense. Prefeitura tenta junto ao Iphan atrair investimentos e incentivar o turismo local

29 de abril de 2021
Inaugurada por Dom Pedro II há 167 anos, Guia de Pacobaíba, em Mauá, distrito de Magé, é estação ferroviária mais antiga do Brasil (Fotos: Phelipe Santos)


Compartilhe essa notícia:


Mais antiga do Brasil e terceira mais longeva da América Latina, a estação ferroviária de Guia de Pacobaíba, em Magé, completa 164 anos nesta sexta-feira, 30, Dia da Baixada Fluminense. Mas o que deveria ser festejado como um importante e ainda pouco conhecido tesouro é motivo de preocupação entre moradores e autoridades.

O estado de conservação da velha estação, marco zero do desenvolvimento do país, inspira cuidados. A prefeitura de Magé quer transformar os moradores do distrito de Mauá, onde fica Guia, em agentes de preservação e atrair mais atenção do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan, órgão do Governo federal que tem a tutela do local.

Desde o início de 2021, representantes do município de Magé conversam com técnicos do Iphan para rever o Termo de Gestão Compartilhada, assinado em 2014. Diretor do Departamento de Cultura do município, Alexsandro Rosa comenta que o plano de trabalho criado naquela época “perdeu a validade, uma vez que o patrimônio não se encontra nas mesmas condições de então” e que, por isso, é preciso revê-lo.

“É importante a consolidação desse GT municipal junto ao Iphan. Pretendemos, com isso, trazer parcerias para cá, beneficiando a comunidade do entorno com a criação de espaços para atividades educativas e culturais”, informa a secretária de Educação e Cultura de Magé, Sandra Ramaldo.

A intenção da prefeitura de Magé é transformar a Guia de Pacobaíba em ponto de visitação e espaço cultural, reforçando o turismo histórico e cultural. A Secretaria quer realizar ações educativas, como visitas guiadas com alunos da rede escolar, oficinas, museu de percurso e biblioteca.

estacao-ferroviaria-mage
Réplica da maria-fumaça Baroneza na estação ferroviária Guia de Pacobaíba (Foto: Phelipe Santos)

Magé teve a presença de Dom Pedro II para inauguração

Marco do início da história ferroviária no Brasil, a estação de Guia de Pacobaíba foi inaugurada em 30 de abril de 1854 com a presença do imperador D. Pedro II, em Magé Idealizada por Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, a malha que começava na antiga estação tinha 14,5 quilômetros, ligava Mauá a Fragoso e foi muito usada pela Família Imperial e pela Corte nos deslocamentos entre o Rio e Petrópolis.

“O Complexo Ferroviário de Guia é de importância nacional, uma vez que representa um marco fundamental nos processos de industrialização e de urbanização brasileiros, possibilitando uma conexão mais efetiva com o interior”, afirma Alexsandro.

estacao-ferroviaria-mage
Estação Ferroviária Guia de Pacobaíba, em Mauá, distrito de Magé, chega a receber 150 pessoas nos fins de semana (Foto: Phelipe Santos)

Prefeitura de Magé faz ações de segurança e manutenção

Um Grupo de Trabalho com diversas secretarias vai discutir melhorias para evitar o abandono. Algumas melhorias já são visíveis. Durante a semana, quatro vigias se revezam em turnos de 24 horas para cuidar do prédio e do entorno. Equipes de limpeza mantêm a plataforma e a réplica da maria-fumaça Baroneza, coletam lixo e podam a grama e as árvores.


LEIA TAMBÉM

Penedo será Polo Cultural, Histórico, Turístico e Gastronômico

Rio investe no turismo de proximidade

Secretário de Turismo preserva trens do Corcovado: história protegida


O vigia Ney de Souza Ferreira diz que está feliz com a missão. “Para qualquer morador de Mauá, é um privilégio saber que a primeira estação do Brasil está aqui. Para mim, é uma honra cuidar dela”, alegra-se. Nos fins de semana com sol, a antiga estação chega a receber 150 visitantes por dia.

São pessoas como a cabeleireira Jéssica Braga, que mora em Petrópolis. “Aqui é um lugar bonito que dá para relaxar e está muito bem conservado. A grama está bem cortada, e o trem, que estava muito esquisitinho, foi pintado”, aponta.

Fonte: Prefeitura de Magé