Deputado quer drones da Supervia contra roubo de cabos | Diário do Porto

Infraestrutura

Deputado quer drones da Supervia contra roubo de cabos

Presidente da Comissão de Transportes da Alerj, Dionisio Lins leva tema dos atrasos de trens ao MP e sugere que Supervia atue mais contra roubo de cabos

6 de setembro de 2021


Plataforma de embarque nos trens da SuperVia (foto: divulgação)


Compartilhe essa notícia:


Os constantes atrasos em linhas de trens da SuperVia, que prejudicam a vida dos cariocas e a economia do Rio, é um problema antigo, mas tem se agravado com o roubo de cabos elétricos. É um desafio de segurança pública, mas a Supervia poderia fazer mais do que tem feito, na opinião do deputado Dionísio Lins (PP), presidente da Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Entre as medidas, segundo ele, a concessionária poderia usar drones para flagrar as ações dos bandidos.

A Comissão de Transportes da Alerj pediu ao Ministério Público Estadual a apuração das causas dos atrasos e oficiou a concessionária para que explique quais medidas estão sendo tomadas. De acordo com a concessionária, os atrasos se devem ao furto de cabos e equipamentos de sinalização.

Roubo de cabos: Prejuízos incalculáveis

No documento protocolado na 4ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva De Defesa do Consumidor e do Contribuinte do MPRJ, a Comissão relata que “se trata de uma sucessão de problemas, há tempos ocorrendo em face da população e que, neste sentido, se tem atrasos, paralisações de composições por falta de manutenção e peças, redução do número de funcionários na empresa, e assim causando prejuízos aos trabalhadores incalculáveis”.

 


LEIA TAMBÉM:

Palácio Tiradentes “fica” verde em campanha por doação de órgãos

Entidades empresariais se unem e pedem agilidade por lei do ICMS para aviação

‘Dunas do Peró’, um paraíso das dunas em Cabo Frio


Para Dionisio Lins, não é justo que a concessionária não tenha um plano de emergência com as empresas de ônibus para que estas transportem passageiros nessas emergências. O parlamentar também questionou a atuação da SuperVia diante dos recorrentes furtos, que acontecem também no Metrô Rio.

“Vamos cobrar as medidas que a empresa irá tomar para ao menos minimizar a situação”, disse Lins. Ele questiona por que a Supervia não solicita à Polícia Militar uma presença maior ao longo da via que margeia as estações. “A empresa poderia também fazer um levantamento das áreas com maior incidência de furtos, além de intensificar a segurança de sua malha ferroviária não só com rondas, como também com o uso de drones, durante o dia e à noite para tentar identificar essas quadrilhas”, sugeriu.