Cury lança terceiro residencial no Porto Maravilha | Diário do Porto


Negócios

Cury lança terceiro residencial no Porto Maravilha

No Porto Maravilha, construtora Cury já lançou 3 mil novas unidades habitacionais desde junho de 2021, para mais de 9 mil moradores

2 de junho de 2022

VP da Cury, Leonardo Mesquita aponta o Porto como futuro do Rio (foto: DIÁRIO DO PORTO)

Compartilhe essa notícia:


O Porto Maravilha acaba de ganhar as obras de mais um empreendimento residencial, o terceiro desde o ano passado. No evento de lançamento, que contou com a presença do prefeito Eduardo Paes, a construtora Cury mostrou como será o conjunto que terá 814 unidades, em dois blocos, na avenida Cidade de Lima, 60, no Santo Cristo.

Ao todo, somados com os outros dois empreendimentos na área, já são cerca de 3 mil unidades habitacionais anunciadas. Isso representa cerca de 9 mil novos moradores para a Região Portuária, quase um terço dos aproximadamente 30 mil moradores atuais. O prefeito comemorou o adensamento populacional, principal objetivo do Porto Maravilha nos próximos anos. “Não é só mais um empreendimento sendo lançado que estamos vendo aqui hoje. É o futuro da cidade. Aqui se está construindo uma cidade muito melhor, com infraestrutura, mobilidade e ao lado do Centro, onde fica concentrada a maior parte dos empregos”.

O prefeito durante o lançamento do novo residencial do Porto (foto: Divulgação)

 


LEIA TAMBÉM:

Centro do Rio aumenta em 24% a venda de residenciais

Prefeitura publica edital para obras do Porto Maravalley

Governo cria programa para restaurar prédios históricos


Cury acredita no potencial do Porto Maravilha

O residencial Pateo Nazareth, da Cury Construtora, tem opções de studios e unidades de um, dois ou três quartos com varanda. As unidades custarão a partir de R$ 285 mil. Os blocos terão áreas comuns na cobertura, com piscina, quadra gramada e espaço de coworking. 

O vice-presidente comercial da Cury Construtora, Leonardo Mesquita, reafirma a crença no potencial da área. “Viver no Porto Maravilha é estar ao lado de uma área pulsante da cidade. É o VLT passando na porta, ruas urbanizadas, estar próximo ao Boulevard Olímpico, ao futuro IMPA e ao lado do Centro do Rio.  Acreditamos que a Região Portuária é o novo vetor de crescimento e desenvolvimento da cidade”.


/