Cury anuncia novo empreendimento no Porto Maravilha | Diário do Porto


Negócios

Cury anuncia novo empreendimento no Porto Maravilha

Após sucesso do Rio Wonder, Cury terá novo projeto residencial na Região Portuária. Lançamento está previsto para janeiro de 2022

6 de novembro de 2021

VP da Cury, Leonardo Mesquita aponta o Porto como futuro do Rio (foto: DIÁRIO DO PORTO)

Compartilhe essa notícia:


Chico Silva

Após praticamente esgotar todas as unidades do Rio Wonder, o primeiro empreendimento residencial do Porto, a Construtora Cury anuncia em primeira mão ao DIÁRIO DO PORTO que em janeiro lançará seu segundo projeto na Região Portuária. Nas palavras de Leonardo Mesquita, vice-presidente da empresa, o próximo conjunto terá padrão acima do primeiro, com unidades maiores de dois e três dormitórios com suíte.

O empreendimento ainda não tem nome comercial. Mas Mesquita adianta que terá duas torres com cerca de 800 apartamentos no total. Somado com o Rio Wonder, serão mais de duas mil novas unidades residenciais no Porto. Com isso, a Região deve receber nos próximos anos mais de cinco mil novos moradores apenas nos empreendimentos da Cury. Isso representa mais de 10% de sua população atual, de cerca de 40 mil habitantes.

Novo residencial da Cury será na rua Equador

Para Mesquita, em poucos anos a Região Portuária irá se tornar um dos melhores lugares do Rio para se viver. “O que faltava aqui era gente morando. No mais, tem tudo. É central, tem boa-infraestrutura e o melhor modal de transporte do País, o VLT. E com mais gente chegando os outros serviços que ainda falta vêm junto. Em 10 anos, 15 anos aquela região estará toda ocupada”, completa o vice-presidente da construtora.

O novo empreendimento da Cury no Porto Maravilha será na rua Equador, nas proximidades dos hotéis Ibis e Novotel e do Distrito de Artes do Porto, grande conjunto de murais em grafite recentemente inaugurado. O projeto artístico, inclusive, teve o apoio da construtora. Os valores das unidades ainda não foram anunciados. Mas os apartamentos mais baratos devem custar a partir de R$ 500 mil.


LEIA TAMBÉM:

Agricultores de Teresópolis recebem prêmio na COP26

Rio de Mãos Dadas promove evento de inovação

Alerj quer isonomia com MG na venda do Santos Dumont


/